Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 13/11/2012 - 12h00
Postado em Notícias

13/11/2012 12h00 - Postado em Notícias

Café especial do Norte Pioneiro ganha certificado do INPI

O café especial produzido no Norte Pioneiro do Estado é o primeiro produto paranaense a receber oficialmente a certificação de Indicação Geográfica do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Agora, o produto tem a marca Norte Pioneiro do Paraná. O certificado foi entregue na quinta-feira (08/11) durante a abertura da 5ª edição da Feira Internacional […]

O café especial produzido no Norte Pioneiro do Estado é o primeiro produto paranaense a receber oficialmente a certificação de Indicação Geográfica do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Agora, o produto tem a marca Norte Pioneiro do Paraná.

O certificado foi entregue na quinta-feira (08/11) durante a abertura da 5ª edição da Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Ficafe 2012), realizada em Jacarezinho e que contou com a presença do secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara.

O INPI já concedeu o reconhecimento de Indicação Geográfica de 29 produtos brasileiros e seis estrangeiros. Segundo a coordenadora Suzana Guimarães, o processo de reconhecimento é rigoroso e a região precisa atestar e comprovar a qualidade e o processo de produção para atingir a conquista.

Para Ortigara, o reconhecimento é a prova de que fazer bem feito faz a diferença. "É uma diferença que fica também no bolso do cafeicultor", afirmou. O secretário lembrou que a busca pela qualidade é a chave do sucesso do produtor local diante da restrição da participação do Paraná no mercado brasileiro.

Ortigara anunciou que pretende fortalecer a cafeicultura paranaense a partir do reforço do corpo técnico do Instituto Emater com a realização de concurso para contratação de novos técnicos. "Nosso desafio será apoiar os cafeicultores para elevar a produtividade, de uma média de produção de 23 sacas para 40 sacas por hectare", afirmou.

Outra iniciativa do secretário da Agricultura será ajudar a viabilizar a formação de pessoal especializado em conferir a qualidade da bebida com a criação de cursos técnicos e de formação de tecnólogo do Instituto Federal do Paraná no Norte Pioneiro. Também se comprometeu a formar mais profissionais de degustação da bebida por meio de cursos especiais no Instituto Agronômico do Paraná (Iapar).

Essas ações vão se somar a outros esforços como a instalação de 330 unidades demonstrativas de produção de café de qualidade, que vão envolver investimentos de R$ 2,5 milhões anunciados na semana passada pelo secretário Ortigara.

FEIRA – A abertura oficial da Ficafé reuniu cerca de 1.500 pessoas entre cafeicultores, especialistas e compradores de café de vários países. O evento é uma vitrine das novidades da tecnologia na produção de café aplicada no Norte Pioneiro. Também promove o café especial produzido no Paraná para o mercado mundial.

Segundo o presidente da Associação de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Acenpp), Luiz Roberto Saldanha Rodrigues, a Indicação Geográfica, que corresponde à indicação de procedência do café, é apenas o primeiro passo rumo à qualidade da bebida que está sendo buscada no Norte Pioneiro.

Segundo Rodrigues, o próximo passo é conquistar o reconhecimento do processo de produção e da qualidade da bebida, atributos que deverão agregar um valor entre 30% e 35% de ágio ao preço do café especial em relação ao preço do mercado. Atualmente, os cafés especiais de qualidade do Norte do Paraná, com qualidade comprovada em concursos de qualidade já são vendidos com ágio de 25%.

A expectativa da Ficafé 2012 é vender 10 contêineres, com cerca de 3.200 sacas de cafés especiais. No ano passado, foram vendidos 6 contêineres, com 1.800 sacas de café. Os maiores compradores são dos Estados Unidos, Japão, Europa e Canadá.

CARACTERÍSTICAS – O café produzido no Norte Pioneiro do Paraná é favorecido por condições de clima e solo que permitem o ciclo completo de maturação da fruta e posteriormente dos grãos. Essas características conferem os atributos especiais e as qualidades sensoriais da produção da região, explicou Rodrigues.

A região Norte Pioneiro abrange 45 municípios responsáveis pela produção de cerca de 50% do café paranaense. A safra estadual oscila entre 1,6 e 2 milhões de sacas por ano. A meta dos produtores é manter a organização e buscar mais tecnologias para que a região possa explorar melhor suas potencialidades.

A abertura oficial da Ficafé contou com a presença do deputado federal Abelardo Lupion e do deputado estadual Pedro Lupion Neto, que se comprometeram em articular em Brasília medidas ampliar a produção do café de qualidade do Paraná. Estiveram presentes ainda os diretores-presidentes do Iapar, Florindo Dalberto, do Emater, Rubens Niederheitmann, e a prefeita Tina Tonetti.

AEN

imprensa@faep.com.br