Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 06/07/2016 - 16h01
Postado em Agronegócios, Destaques

06/07/2016 16h01 - Postado em Agronegócios, Destaques

Balança comercial brasileira tem saldo recorde com participação da agropecuária

Balança comercial brasileira encerra 1º semestre de 2016 com saldo recorde, com participação de 50% da agropecuária nas exportações brasileiras

Por Tânia Moreira Alberti – economista do DTE

No primeiro semestre de 2016 o saldo da balança comercial brasileira foi de US$ 23,635 bilhões, o melhor resultado desde 1989, ano de início da série histórica, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). De janeiro a junho o valor exportado pelo Brasil somou US$ 90,237 bilhões e o valor importado US$ 66,602 bilhões.

A agropecuária teve participação fundamental neste resultado garantindo saldo comercial positivo em US$ 40,0 bilhões. Sem o agronegócio, o saldo seria negativo em US$ 16,3 bilhões, mesmo com a redução significativa no valor importado pelo Brasil. As exportações do agronegócio somaram US$ 45,0 bilhões no primeiro semestre, representando 50% de todo valor exportado pelo Brasil no período, enquanto as importações foram de US$ 5,0 bilhões.

Complexo Soja
O grupo de maior valor exportado foi o complexo soja com US$ 17,2 bilhões. O destaque do grupo foi a soja em grãos, com valor exportado que somou US$ 13,8 bilhões, com crescimento de 11% em relação ao primeiro semestre de 2015. O volume exportado da oleaginosa foi recorde na série histórica, totalizando 38,5 milhões de toneladas, com crescimento de 20% em relação a 2015. Este volume correspondeu a 71% de todo volume embarcado no ano de 2015.

Nas exportações brasileiras de soja o principal destino foi a China. O volume embarcado para este destino cresceu 19,3% em relação a 2015. O Paraná teve o segundo maior valor exportado no período na comparação entre os outros estados.

Complexo Carnes
O valor exportado pelo complexo carnes somou US$ 6,97 bilhões no primeiro semestre, crescendo 1% em relação a 2015. O valor exportado foi liderado pela carne de frango. Apesar do recuo no valor exportado, os embarques de carne de frango aumentaram 14% em relação a 2015, com destino aos países asiáticos.

Os embarques de carne bovina cresceram 12% no período, totalizando 711,9 mil toneladas. O valor exportado foi de US$ 2,72 bilhões, ou 1% maior que em 2015. Os países de destino foram: Hong Kong, China, Egito, Rússia. Com forte crescimento nas exportações para a China.

O volume embarcado de carne suína cresceu 56% no período, enquanto o valor exportado cresceu 15% totalizando US$ 627,3 milhões. Com forte crescimento na quantidade embarcada para a China. 77% do valor exportado correspondeu aos embarques com destino ao continente asiático.

Produtos Florestais
O valor exportado para produtos florestais somou US$ 5,0 bilhões, com crescimento de 1% em relação ao primeiro semestre de 2015. O volume embarcado cresceu 17%, totalizando 10,3 milhões de toneladas. Os principais destinos de exportação foram: China, Estados Unidos, Holanda, Itália e Argentina.

Complexo Sucroalcooleiro
O valor exportado pelo complexo sucroalcooleiro somou US$ 4,45 bilhões no primeiro semestre, com crescimento de 9% em relação a 2015. O volume embarcado no período foi de 13,3 milhões de toneladas.

O açúcar foi o principal produto exportado, somando o valor de US$ 3,9 bilhões, com crescimento de 11% em relação a 2015. O volume exportado cresceu 21% totalizando 12,5 milhões de toneladas, com os principais destinos de exportação na Ásia e na África. O Paraná teve o terceiro maior valor exportado no período.

Cereais
As exportações de milho no semestre totalizaram o volume recorde embarcado de 12,2 milhões de toneladas, em relação as 5,3 milhões de toneladas exportadas em igual período do ano passado. O volume exportado cresceu 104% em relação a 2015. O Paraná foi o quarto estado com maior valor exportado.

 

Tags:, ,

Título da Postagem: Balança comercial brasileira tem saldo recorde com participação da agropecuária

imprensa@faep.com.br