Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 13/06/2013 - 12h00
Postado em Notícias

13/06/2013 12h00 - Postado em Notícias

Alerta aos produtores: começa sábado o vazio sanitário da soja

De 15 de junho a 15 de setembro é proibido a presença de plantas vivas de soja no campo.

Produtores que tiverem plantas de soja voluntária germinadas em seus campos, deverão providenciar a erradicação até o dia 14 de junho, sexta feira.

Esta medida, instituída pela Resolução 120 de 2007, busca impedir que o fungo causador da ferrugem da soja hospede-se nas plantas voluntárias e daí multiplique-se e  infeste a lavoura comercial.

A ferrugem causa elevados prejuízos aos produtores, exigindo várias aplicações de defensivos agrícolas para controle.

Fiscais da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) estarão em campo a partir deste sábado (15) para fiscalizar a prática do vazio sanitário da soja e fazem um alerta: "o produtor que se sentir prejudicado pelo descaso de vizinhos poderá fazer denúncia às Unidades de Sanidade Agropecuária da Adapar, nos Núcleos Regionais da Secretaria da Agricultura ou da Emater".

Se for constatada a presença de plantas vivas de soja em lavouras, carreadores, às margens de ferrovias e estradas municipais, estaduais ou federais, os responsáveis poderão ser autuados e multados. A autuação confere ao responsável 15 dias para apresentar defesa e eliminar as plantas. Caso o problema não seja resolvido neste período, a medida é a aplicação de multa, que pode variar de R$ 220 a R$ 12 mil, de acordo com atenuantes e agravantes. Os casos mais graves podem levar até mesmo à interdição da propriedade rural e à proibição de acesso ao crédito rural.

imprensa@faep.com.br