Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 14/04/2020 - 10h02
Postado em Coronavírus, Destaques

14/04/2020 10h02 - Postado em Coronavírus, Destaques

Adapar mantém fiscalizações para garantir status sanitário e alimentos

Segundo a agência, cerca de 208 milhões de animais foram encaminhados para abate em março e quase 2 mil Permissões de Trânsito Vegetal foram emitidas, o que está dentro da média

A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) vem mantendo seus trabalhos essenciais, mesmo com a pandemia da Covid-19. No mês de março, as equipes somaram 11.800 fiscalizações nos 33 Postos de Fiscalização do Trânsito Agropecuário. Do total, 20,9% correspondem às ações de trânsito animal, 36,3% de produto animal, 33,6% de produto vegetal e 11,8% de veículos vazios.

O índice geral é ligeiramente inferior aos dos meses de janeiro e fevereiro, que tiveram uma média de 13,6 mil fiscalizações, o que explica-se pela intensificação das ações de enfrentamento ao coronavírus e a redução do fluxo de veículos nas rodovias no Paraná.

O diretor-presidente da Adapar, Otamir Cesar Martins, diz que os números mostram que a Agência não reduziu suas atividades no período de pandemia. “Agora, a Adapar se esforça para manter o ritmo de trabalho nas próximas semanas, promovendo a sanidade agropecuária do Estado”, destaca Martins.

“Nossas atividades, assim como as do setor agropecuário, são essenciais e não podem parar neste momento de pandemia, para que os alimentos cheguem à mesa dos consumidores, em quantidade e qualidade”, afirma.

Para o gerente de Trânsito Agropecuário da Adapar, Muriel Moreschi, o desempenho  demonstra a necessidade de fortalecer as fiscalizações e vigilância de movimentação de cargas de animais vivos, seus produtos e subprodutos e insumos agropecuários, para garantir a manutenção do status sanitários conquistados e mitigação de riscos de introdução de pragas e doenças no território paranaense. “Além de conferir a continuidade das atividades do setor produtivo que dependem do serviço público”, afirma ele.

Cerca de 208 milhões de animais foram encaminhados para abate em março e quase 2 mil Permissões de Trânsito Vegetal foram emitidas, o que está dentro da média de janeiro e fevereiro. A Gerência de Saúde Animal realizou 3,9 mil atividades de campo – no mês passado. Também foram emitidas 133,3 mil Guias de Trânsito Animal.

ESSENCIAIS

O diretor-presidente Otamir Cesar Martins reforça que, desde o dia 20 de março, equipes formadas por servidores da Polícia Rodoviária Estadual, Polícia Rodoviária Federal, Exército Brasileiro, Secretaria de Estado da Saúde e Adapar intensificaram o trabalho de fiscalização nas divisas interestaduais para conter o avanço do coronavírus.

“Nossos servidores e estrutura física dos postos nas divisas com os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul têm sido estratégicos para as ações dos órgãos públicos”.

VEGETAIS – No mês passado, aconteceram 1.283 atividades de fiscalização na área de sanidade vegetal, das quais o comércio de insumos agrícolas, (agrotóxicos, fertilizantes e sementes) corresponde a 78%, explica o gerente de Sanidade Vegetal Renato Rezende.

“As fiscalizações do comércio e uso de agrotóxicos, certificação fitossanitária e vigilância e monitoramento de pragas de interesse do Estado, por serem atividades essenciais para a Defesa Agropecuária, funcionam de maneira remota neste período”, diz.

ORIGEM ANIMAL

A Gerência de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Gipoa) realizou 546 atividades em março, e também auxilia em ações para o combate ao coronavírus.  “Como medidas tomadas diante da pandemia, orientamos e estamos acompanhando as atividades de inspeção nos matadouros, as atividades emergenciais nos demais estabelecimentos industriais, bem como ações diante de análises fiscais em desacordo e denúncias”, diz a gerente da Gipoa em exercício, Elza de Morais.

Fonte: Seab.

Título da Postagem: Adapar mantém fiscalizações para garantir status sanitário e alimentos

imprensa@faep.com.br