Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 05/04/2016 - 09h52
Postado em Destaques, Faep

05/04/2016 09h52 - Postado em Destaques, Faep

Abril Vermelho

Em artigo presidentes da FAEP e FAESC criticam discurso pronunciado por um dirigente da Contag, em solenidade no Palácio do Planalto, em que revelou a intenção de invadir propriedades rurais em apoio à presidente

Como parte da estratégia para barrar o processo de impeachment da presidente da República, que corre no Congresso Nacional, entidades ligadas ao partido do governo estão fazendo ameaças absurdas. É o caso do discurso pronunciado por um dirigente da Contag, em solenidade no Palácio do Planalto, em que revelou a intenção de invadir propriedades rurais em apoio à presidente.

É preciso deixar claro o que essa ameaça significa: é uma chamada ao crime, sob o disfarce de um apelo à mobilização política. Invadir propriedades rurais, seja por qualquer motivo – para exigir sua desapropriação ou para criar fatos políticos – é uma ilegalidade que não pode ser tolerada e exige das autoridades uma ação pronta e rigorosa.

Fazer das invasões um passo para obter vantagens políticas na votação do impeachment é inaceitável e demonstra desespero daqueles que não querem largar as vantagens conseguidas por serem sócios do poder.

O Brasil precisa de paz e só a conseguirá quando for solucionada a grave crise política para, então, resolver a crise econômica, mais grave ainda. Com atitudes como essa da Contag, o que se percebe é que querem colocar fogo no país para evitar que haja mudanças políticas.

Ágide Meneguette
Presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná – FAEP

José Zeferino Pedrozo
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina – FAESC

Título da Postagem: Abril Vermelho

imprensa@faep.com.br