Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 22/07/2013 - 12h00
Postado em Notícias

22/07/2013 12h00 - Postado em Notícias

Abaixo de zero

Mais da metade da área de café do Paraná ainda precisa ser colhida, segundo a Seab.

Além de chuvas, o Paraná terá mais dias de frio intenso, avisam os meteorologistas. A partir de hoje, a agricultura estará exposta a uma das massas de ar polar mais fortes da década.

As temperaturas continuarão baixas até o próximo final de semana e há grandes chances de nevar em alguns pontos isolados do estado. O risco aumenta muito a partir de amanhã, quando a área preferencial para queda de neve será o sul. Planalto e até mesmo a Região Metropolitana de Curitiba. O auge do frio dura até quinta-feira.

As temperaturas mínimas devem ficar entre -0,5ºC  (no Sul) e -0,2ºC (no Norte e Noroeste paranaenses), conforme boletim do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). O cenário indica que haverá no mínimo ocorrência de geada em algumas localidades.

As condições climáticas podem causar danos às lavouras de café, milho e trigo do Paraná. Apesar de a colheita do café estar adiantada, o mercado não descarta problemas com a produção. Esse risco, aliás, vem sendo embutido nos valores do produto que é negociado na Bolsa de Nova York. Já milho e trigo são culturas que pegam bem no inverno, mas isso não os isenta de estragos.

Risco

411 milha é o tamanho da área de trigo do Paraná que está em fase mais adiantada de desenvolvimento e exposta a prejuízos. As perdas de produção só devem ocorrer, contudo, se as temperaturas forem de 0°C a -2°C.

Gazeta do Povo

imprensa@faep.com.br