Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 29/07/2016 - 11h15
Postado em Destaques, Pecuária de Leite

29/07/2016 11h15 - Postado em Destaques, Pecuária de Leite

50 anos de transformações

Centro de Treinamento para Pecuaristas (CTP) de Castro mudou o cenário para a atividade leiteira na região dos Campos Gerais

Há seis anos o produtor rural, Juliano Jarek, 27 anos, de Piraí do Sul, região dos Campos Gerais, decidiu que iria trabalhar na atividade leiteira. Como era inexperiente na área, o jeito foi correr atrás de informação e capacitação. No Centro de Treinamento para Pecuaristas  (CTP), em Castro, fez um intensivo sobre o manejo de gado leiteiro durante o curso Trabalhador na Bovinocultura de Leite, do SENAR-PR.

Depois da capacitação, Juliano, junto com a esposa Daniele Killar, colocou a mão na massa e investiu num plantel de 10 vacas em lactação. De lá para cá, o plantel cresceu para 70 animais em lactação, com uma produção diária de 1.400 litros. “Isso é fruto do que aprendi durante as aulas do curso do SENAR-PR no CTP”, avalia Jarek.

Assim como Juliano, milhares de produtores rurais de todo o Estado participarem de cursos no CTP de Castro e melhoraram os resultados nas propriedades rurais. Neste ano, no dia 30 de novembro, o Centro comemora 50 anos história no Paraná. Ao longo desses anos, a instituição se tornou uma referência e teve um papel fundamental no desenvolvimento do setor leiteiro no Estado, principalmente na região dos Campos Gerais. E foi decisiva para o município de Castro, que ostenta o título de maior produtor nacional de leite, com 239 milhões de litros de leite obtidos em 2014, segundo os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE).

Desde a sua fundação, 14.448 pessoas participaram de 862 cursos realizados no CTP, parceiro do SENAR-PR há 20 anos. Instalado nas estruturas da Fazenda Capão do Cipó, o CTP dispõe de alojamentos, refeitório e conta com duas unidades de produção. Na pequena unidade, o plantel soma 110 animais, com 50 vacas em lactação da raça Jersey. Já a grande concentra um plantel de 600 animais da raça Holandesa, com 280 fêmeas em lactação. A produção diária é 8.900 litros de leite nas duas unidades.

O modelo de aprendizagem utilizado no CTP de Castro é semelhante ao de uma instituição de formação de produtores existente na Holanda, segundo o diretor-executivo do CTP, Ênio Renato Karkow. “O grau de tecnologia que disponibilizamos aqui, tanto na pequena como na grande leiteria, tem o objetivo de beneficiar o produtor. Na pequena leiteria ele pode visualizar as adequações que poderá fazer na sua propriedade para melhorar sua produtividade. Na grande, ele entende o trabalho em escala.”

No cargo há quatro anos, mas com 33 anos de Casa, Ênio avalia: “Ao longo desses anos certamente o setor leiteiro mudou muito no Estado, e tivemos a função de levar a melhor tecnologia para o produtor rural”.

Título da Postagem: 50 anos de transformações

imprensa@faep.com.br