Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 24/02/2011 - 12h00
Postado em Notícias

24/02/2011 12h00 - Postado em Notícias

Técnicos da Secretaria da Agricultura apreendem mudas ilegais

O Departamento de Fiscalização e Defesa Agropecuária da Secretaria da Agricultura do Paraná apreendeu nesta quarta-feira (23) dois caminhões que vendiam mudas de árvores frutíferas na região de Pinhais. Os vendedores ambulantes não apresentaram notas fiscais e nem o certificado de garantia e sanidade, exigidas pela Secretaria da Agricultura. A apreensão foi feita pelos engenheiros […]

O Departamento de Fiscalização e Defesa Agropecuária da Secretaria da Agricultura do Paraná apreendeu nesta quarta-feira (23) dois caminhões que vendiam mudas de árvores frutíferas na região de Pinhais. Os vendedores ambulantes não apresentaram notas fiscais e nem o certificado de garantia e sanidade, exigidas pela Secretaria da Agricultura. A apreensão foi feita pelos engenheiros agrônomos Jorge Ribas e Sandra Aqueni Fugimura, que contaram com o apoio da Polícia Militar.

De acordo com Ribas, a presença de autoridades policiais é necessária nesse tipo de apreensão para garantir segurança. “Já sofri ameaças e até uma arma já me foi apontada. Nunca sabemos com quem estamos lidando, então é importante estar acompanhado de policiais para obter sucesso na operação”, afirma.

O comércio ambulante de mudas é proibido pelo Ministério de Agricultura e pela Secretaria e a ação contra essa atividade visa manter a sanidade dos cultivos vegetais e evitar a infestação de pragas e doenças que causam prejuízos aos produtores e ao Estado.

Segundo o chefe da Divisão de Fiscalização de Insumos, Adriano Riesemberg, essa carga faz parte de mudas de descarte dos produtores, que em 90% dos casos são procedentes do interior de São Paulo. Ele também explica que além de apresentarem riscos a sanidade de nossas lavouras, elas são em geral comercializadas a preços mais altos pelos ambulantes.

“Comprar mudas dessa forma é prejuízo para o produtor e para o estado, pois pode haver imperfeições, que normalmente são percebidas após um tempo do plantio, além da existência de praga e doenças que podem contaminar a terra e as demais plantas”, afirma Adriano.

O material recolhido será encaminhado para o Horto Municipal de Curitiba, onde serão destruídas e transformadas em adubo. Entre as variedades de plantas recolhidas, estão jabuticabeiras, plantas ornamentais, romanzeiras e árvores de coco já produzidas.

ALERTA – Para trabalhar como vendedor de mudas, o Ministério exige inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), local de comercialização e que tenha condições necessárias para armazenar as mudas e apresentar a documentação de origem e garantia. Não cumprindo estas exigências, o vendedor não pode comercializar qualquer tipo de muda.

A Secretaria da Agricultura alerta a população para que não compre mudas vendidas por ambulantes, em caminhões ou expostas nas ruas, pois são de origem desconhecida e não sofrem qualquer tipo de fiscalização. “Essas mudas às vezes trazem pragas e doenças de difícil controle, ou mesmo pragas que não existem no Estado, acarretando sérios prejuízos econômicos”, esclarece Risemberg.

Fonte: Agência Estadual de Notícias 23/2/2011

imprensa@faep.com.br