Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 11/11/2011 - 12h00
Postado em Notícias

11/11/2011 12h00 - Postado em Notícias

Prêmio para leilão de trigo do Paraná desagrada produtores

O mercado interno de trigo teve movimentação por conta dos leilões de PEP (Prêmio de Escoamento do Produto) e Pepro (Prêmio Equalizador Pago ao Produtor) realizados nesta quinta-feira (10/11) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), resultaram na venda de 147 mil toneladas, do total de 300 mil toneladas ofertadas do Paraná, Santa Catarina e Rio […]

O mercado interno de trigo teve movimentação por conta dos leilões de PEP (Prêmio de Escoamento do Produto) e Pepro (Prêmio Equalizador Pago ao Produtor) realizados nesta quinta-feira (10/11) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), resultaram na venda de 147 mil toneladas, do total de 300 mil toneladas ofertadas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Os dois leilões de PEP negociaram 132.750 toneladas, 50% do ofertado. A procura maior nos leilões foi pelo trigo pão e melhorador. O Rio Grande do Sul e Santa Catarina foram beneficiados com um prêmio maior e RS teve a maior parte do trigo ofertado negociado (70,9%).

Para o Paraná, o leilão aviso 461 ofertou quatro lotes de 25 mil ton (total de 100 mil toneladas), negociou apenas 38% (38 mil toneladas). Do aviso 462 de oferta de 60 mil toneladas, foi negociado somente 50%, ou seja, 30 mil toneladas. Produtores paranaenses reclamaram das diferenças de prêmio entre regiões e que o leilão criou distorções no mercado, inclusive resultando na depreciação do preço de trigo de melhor qualidade.

Para o Pepro somente 15 mil toneladas foram negociadas da oferta de 35 mil toneladas dos três estados. Das 20 mil toneladas ofertadas no Paraná apenas oito mil foram arrematadas. A FAEP estuda os ajustes para os próximos leilões e encaminhará pleito ao Ministério da Agricultura (MAPA).

imprensa@faep.com.br