Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 01/08/2018 - 09h07
Postado em Destaques, Notícias

01/08/2018 09h07 - Postado em Destaques, Notícias

Potencial do milho safrinha cai 22,6%, calcula, Deral

No início do plantio, estimativa era de produtividade média de 5.550 quilos por hectare e agora Deral trabalha com uma média de produtividade de 4.300 quilos por hectare

O Departamento de Economia Rural (Deral) estima queda de 22,6% na produtividade do milho safrinha em Maringá e nos outros trinta municípios da região por conta da estiagem. Neste ano, ocorreram dois períodos de seca. O primeiro foi registrado em abril e maio, e se estendeu por 46 dias. A segunda estiagem prolongada durou 49 dias, e foi encerrada de segunda-feira (30) para ontem (31), quando choveu 6.1mm – segundo informações da Estação Climatológica da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

A falta de chuva por longos períodos refletiu nos campos. A área total plantada de milho safrinha neste ano é de 243 mil hectares. No início do plantio, a estimativa era de produtividade média de 5.550 quilos por hectare. Após este período de estiagem, o Deral está trabalhando com uma média de produtividade de 4.300 quilos por hectare – queda de 22,6%.

Cerca de 50% do milho safrinha já foi colhido na região. A colheita deve se encerrar em aproximadamente 20 dias. Segundo informações do Instituto Climatempo, há previsão de chuva para os próximos dias. Mas, de acordo com o responsável técnico do Deral, Moisés Bolonhez, não será possível reverter o cenário.

“Essa chuva não vai influenciar em mais nada em relação à produtividade do milho. O que tinha que perder, já perdeu. Agora, se chover muito, pode até ser ruim, porque vai impedir os produtores de colherem”, explica Bolonhez.

“Muitas variáveis influenciam negativamente quando temos estiagem: a preparação e cobertura do solo, a época de plantio, variedades, etc. O que mais influencia é a falta de umidade. Dependendo do estágio da planta – principalmente se ela está no estágio de frutificação -, a falta de chuva causa grandes danos, porque a granação da espiga fica comprometida”, enfatiza.

De acordo com Bolonhez, o atraso no plantio do milho safrinha contribuiu com a queda na produtividade. Isso porque o período de frutificação coincidiu com a estiagem.

“O plantio da safra de soja de 2016/2017 atrasou em cerca de 20 dias. Isso também atrasou o plantio do milho safrinha. Com isso, houve perda de parte da janela de plantio do milho 2ª safra. Na sequência, veio a estiagem prolongada, justo no período de frutificação. Se tivéssemos plantado o milho antes, no período mais correto, a falta de chuva não tinha prejudicado tanto e podíamos ter uma safra melhor”, acrescenta.

Em 2017, a região de Maringá registrou a melhor safra de milho da história. Foi plantada uma área de 243.228 hectares. A produtividade média foi de 5.860 quilos por hectare. “Foi uma super safra. Choveu bem quando tinha que chover, e não houve chuvas na época da colheita”, explica Moisés Bolonhez.

Trigo

Diferente do milho safrinha, o trigo ainda pode ser beneficiado pela chuva que está prevista para chegar em Maringá e região nesta semana. Segundo informações do Departamento de Economia Rural, a estimativa de perda na produtividade do trigo, até agora, é de 20,5%. Inicialmente, a expectativa era de produtividade média de 2.650 quilos por hectares. Agora, a média caiu para 2.105 quilos por hectare. A área total do trigo plantado nesta safra é de 17 mil hectares. A colheita deve começar em cerca de 30 a 40 dias.

“O trigo está na fase mais importante, onde a maioria das lavouras estão na floração e frutificação. Então, se chover, ajuda bastante. Esperamos que chova nesta semana, senão a perda na produtividade do trigo pode ser ainda maior do que a estimada. A falta de chuva também favorece a proliferação de doenças na planta”, explica o responsável técnico do Deral, Moisés Bolonhez.

A estiagem prolongada também afeta outras culturas, como cana-de-açúcar e café. Após o término das colheitas de milho e trigo, a equipe do Departamento de Economia Rural (Deral) fará reuniões municipais para confirmar os números acerca da queda na produtividade.

Previsão do tempo

De acordo com o Instituto Climatempo, deve chover 2mm hoje em Maringá. Amanhã, 2, o tempo permanece estável. Mas, na sexta-feira, 3, deve chover 45mm no município, com possibilidade de temporal durante a tarde. A temperatura mínima prevista é de 12ºC e a máxima é de 18ºC.

Fonte: O Paraná.

Título da Postagem: Potencial do milho safrinha cai 22,6%, calcula, Deral

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom