Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 03/10/2018 - 09h07
Postado em Destaques, Notícias, Soja

03/10/2018 09h07 - Postado em Destaques, Notícias, Soja

Mesmo com chuva, ventania e possível estiagem, plantio de soja avança

Produtores do Paraná e Mato Grosso do Sul enfrentarão intempéries ao longo da safra

Os produtores de soja começaram o plantio do Paraná e em Mato Grosso do Sul nessas últimas semanas, mas os trabalhos de campo ainda seguem em ritmo lento por conta da chuva, que não tem dado trégua. Nas últimas 24 horas, a ventania prejudicou produtores e até suinocultores do oeste do Paraná.

As condições para temporais vão continuar entre o norte do Rio Grande do Sul até o Paraná. Os maiores acumulados seguem nas áreas produtoras do oeste do último estado. Existem produtores de trigo que ainda não conseguiram tirar o cereal dos campos para plantar a oleaginosa por causa do alto volume de chuva.

Já os produtores mato-grossenses, com o auxílio da volta das instabilidades, iniciaram a semeadura da nova safra de soja no estado. E com um ritmo acelerado nos trabalhos a campo, se comparado ao da última safra.

Além disso, durante este último fim de semana, terminou o período de vazio sanitário também em áreas de Goiás, Triângulo Mineiro e Tocantins. Apesar da baixa umidade do solo, produtores goianos e mineiros estão animados com essa chuva dos últimos dias e que deve persistir pelo menos mais uns 15 dias e vão lançar as sementes.

O problema é a segunda quinzena de outubro que se mostra mais seca, segundo os meteorologistas da Somar. Mesmo com o retorno das chuvas ao Centro-Oeste, a umidade nos solos ainda não foi totalmente recuperada, mesmo assim os produtores da região já iniciaram o plantio na última semana, aproveitando o fim do vazio sanitário na região, mas o plantio ainda é tímido em toda a região.

Agora, no Tocantins, o cenário é mais complicado por conta da baixa umidade do solo e da baixa expectativa de chuva. Então os produtores de soja devem lançar as sementes somente em meados de novembro.

Com relação às áreas que já estão em fase de colheita, como é o caso de Roraima, os trabalhos de campo avançam bem mesmo com pancadas de chuva, que tem ocorrido de forma pontual e sem grandes acumulados, o que é até bem vindo para manter a umidade do solo.

No Rio Grande do Sul os produtores ainda estão também em fase de preparação para a safra 2018/2019, prosseguindo nos trabalhos de dessecação das áreas nos intervalos em que as chuvas dão uma maior trégua.

No Paraná, mesmo com as chuvas, o plantio chega a 18% de toda a área estimada para o plantio, valor 16% acima do realizado no mesmo período do ano passado. As condições estão melhores, agora com 100% das lavouras em boas condições e 28% das plantas já atingiram a fase de desenvolvimento vegetativo.

Fonte: Canal Rural.

Título da Postagem: Mesmo com chuva, ventania e possível estiagem, plantio de soja avança

imprensa@faep.com.br