Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 25/10/2011 - 12h00
Postado em Notícias

25/10/2011 12h00 - Postado em Notícias

Inspeção para produzir e comercializar

Tanto o produtor rural como o consumidor precisam de um sistema eficiente de inspeção da produção de alimentos tanto de origem animal como vegetal. Mas quem são os responsáveis pela inspeção? Quanto custa manter este serviço?  A quantas anda a inspeção da produção no Paraná? Qual a qualidade e credibilidade que a sociedade necessita deste […]

Tanto o produtor rural como o consumidor precisam de um sistema eficiente de inspeção da produção de alimentos tanto de origem animal como vegetal. Mas quem são os responsáveis pela inspeção? Quanto custa manter este serviço?  A quantas anda a inspeção da produção no Paraná? Qual a qualidade e credibilidade que a sociedade necessita deste serviço?

Estas e outras perguntas serão respondidas no próximo dia 27 de outubro em Francisco Beltrão. O município sediará o Seminário Regional sobre Sistema Único de Atenção à Sanidade Agropecuária (SUASA) e o Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtor de Produtor de Origem Animal (SISBI-POA).  

Estarão presentes representantes dos Ministérios da Agricultura, pecuária e Abastecimento (Mapa) e Desenvolvimento Agrário (MDA), das Secretarias de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (Seab) e da Saúde, representantes do Consórcio Intermunicipal de Segurança Alimentar, Atenção a Sanidade Agropecuária e Desenvolvimento Local – (Consad), prefeitos, secretários municipais de agricultura e técnicos de vigilância sanitária de 42 municípios das regiões de Francisco Beltrão e Pato Branco e o médico-veterinário e técnico do Departamento Técnico Econômico (DTE) do Sistema FAEP, Celso Fernando Dias Doliveira.

A necessidade da organização deste seminário surgiu nas reuniões dos Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária (CSAs) quando a produção e comercialização de produtos clandestinos foram discutidas. "Este serviço de inspeção é exclusivo do poder público. E o governo federal precisa criar mecanismos de financiamento para que os municípios possam criar e manter estruturas de inspeção", explica Doliveira.

De acordo com o técnico é a inspeção da produção de alimentos que garante sustentabilidade para o produtor rural e segurança alimentar para o consumidor final.  

  

imprensa@faep.com.br