Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 13/10/2010 - 12h00
Postado em Notícias

13/10/2010 12h00 - Postado em Notícias

Exportações dos últimos 12 meses já superam recorde histórico

As exportações no último ano somam US$ 72,3 bi

As exportações do agronegócio entre outubro de 2009 e setembro de 2010 somaram US$ 72,3 bilhões. O valor é recorde na série histórica do período e já supera em US$ 550 milhões o maior resultado já obtido com a exportação de produtos agropecuários, em 2008, quando os embarques totalizaram US$ 71,8 bilhões. Passada a crise financeira mundial e a partir da retomada dos preços das commodities agrícolas, a previsão é que o recorde anual seja superado.

Na análise de setembro, a arrecadação com as vendas externas foi de US$ 7,363 bilhões, aumento de 28,1% em relação ao mesmo mês do ano passado. O resultado também é recorde para o nono mês do ano. As importações subiram 32,6%, alcançando o valor de US$ 1,174 bilhão. Como resultado, a balança comercial do agronegócio registrou superávit de US$ 6,189 bilhões. Os setores que mais contribuíram para o incremento das exportações foram café (44,3%); carnes (14,2%); cereais, farinhas e preparações (151,5%); sucos de frutas (117,3%); produtos florestais (18,3%); complexo soja (6,7%); e fibras e produtos têxteis (58,7%).

As vendas do complexo soja cresceram 6,7%, com arrecadação de US$ 1,445 bilhões. O valor exportado de soja em grãos aumentou 0,7% em relação ao valor registrado em setembro de 2009 (de US$ 817 milhões para US$ 823 milhões). A quantidade exportada aumentou 9,7% e os preços foram 8,2% inferiores.

A receita de exportações de carnes aumentou 14,2%, passando de US$ 1,023 bilhão em setembro de 2009, para US$ 1,169 bilhão em setembro de 2010. Os ganhos obtidos com os embarques da carne bovina in natura foram 15,9% superiores; os da carne de frango in natura, 26,7% maiores e os da carne suína in natura, 8,5% mais altos em relação a setembro de 2009.

O faturamento do complexo sucroalcooleiro aumentou 47,2% (passando de US$ 1,051 bilhão para US$ 1,546 bilhão), o que resultou do aumento dos preços do açúcar (23,4%) e do álcool (20,5%), além do aumento da quantidade exportada de açúcar e da redução do etanol. De janeiro a setembro, as vendas de açúcar atingiram o valor de US$ 8,9 bilhões, quase US$ 1 bilhão por mês.

Destinos – Na análise por país, destacaram-se as taxas de crescimento das exportações para Argélia (337%), Egito (113,4%), Arábia Saudita (68,0%), Irã (63%), Itália (62%), Japão (55,9%), China (50,8%), e Coréia do Sul (46,7%). (Eline Santos)

Fonte: MAPA

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom