Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 15/10/2018 - 10h39
Postado em Destaques, Notícias

15/10/2018 10h39 - Postado em Destaques, Notícias

Entrada de animais de confinamento faz preço da carne bovina recuar

Depois de seis semanas em alta, valor do produto sem osso teve leve recuo

Os preços da carne bovina sem osso no atacado registraram queda após seis semanas seguidas de alta. Segundo a Scot Consultoria, na média de todos os cortes pesquisados, a desvalorização foi de 0,2%. Em uma semana com feriado, a expectativa era que as cotações ganhassem força em função do esperado aumento da procura por carne, e não o contrário.

A consultoria indicou que apesar do consumo mais acomodado, a demanda não foi a grande responsável pela queda dos valores, já que manteve certa constância nos últimos dias.

O principal motivo para a baixa foi a entrada de gado confinado, que aumentou a produção de carne. “Isso causou um desequilíbrio pontual entre oferta e demanda, resultando em recuo nos preços da carne bovina”, disse a Scot.

Além disso, com o dólar operando em baixa, houve um desestímulo para exportação. Segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), o volume diário embarcado em outubro está 14% abaixo do embarcado no mês passado, o que colaborou com a baixa sustentação dos preços no mercado interno.

Tendência

Para os próximos dias, é possível que frigoríficos ajustem a compra de matéria-prima, alinhando a oferta ao consumo, o que pode manter a firmeza nos preços ou, no mínimo, limitar as quedas.

A definição mais clara do cenário político econômico do país também pode colaborar com o aumento da confiança da população, aquecendo o mercado da carne.

Fonte: Canal Rural.

Título da Postagem: Entrada de animais de confinamento faz preço da carne bovina recuar

imprensa@faep.com.br