Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 22/12/2011 - 12h00
Postado em Notícias

22/12/2011 12h00 - Postado em Notícias

Condições climáticas ocorridas e tendências para os próximos meses – Janeiro – 2012

As precipitações ocorridas no mês de dezembro, seguiram o mesmo comportamento observado em novembro, ou seja, chuvas abaixo da média e com distribuição muito irregular, em todo o Paraná. As poucas chuvas ocorridas no Estado ao longo de dezembro, foram provocadas pela passagem das frentes frias, que se deslocaram pela Região Sul do Brasil, porém […]

As precipitações ocorridas no mês de dezembro, seguiram o mesmo comportamento observado em novembro, ou seja, chuvas abaixo da média e com distribuição muito irregular, em todo o Paraná. As poucas chuvas ocorridas no Estado ao longo de dezembro, foram provocadas pela passagem das frentes frias, que se deslocaram pela Região Sul do Brasil, porém com fraca atividade.

 O menor volume de precipitação observado nestes últimos dois meses, provocou uma diminuição significativa da umidade no solo na maior parte do Estado, principalmente nas áreas produtoras de grãos. Esta deficiência hídrica no solo, já começa a comprometer o bom desenvolvimento de algumas lavouras, principalmente nas áreas mais ao norte e oeste do Paraná. Além do Paraná, as lavouras do sul do M.Grosso do Sul, S.Catarina, R.Grande do Sul, parte do Paraguai e Argentina, vem sofrendo com as conseqüências da estiagem.

 As temperaturas observadas ficaram um pouco acima da média em todo o estado, porém apresentaram dois períodos distintos. A primeira década do mês foi marcada por temperaturas abaixo da média, devido a presença de massas de ar frio, que predominaram sobre a Região Sul do Brasil. Após a passagem das massas de ar mais frias, uma massa de ar mais quente e seca, passou a influenciar o clima no estado, elevando as temperaturas, com máximas observadas próximo aos 40°C em algumas áreas do estado e deixando o clima mais seco, a partir de meados de dezembro.

 

As condições climáticas globais, seguem mostrando que as águas superficiais na área oceânica do Pacífico Equatorial, continuam mais frias que o normal (anomalias negativas de até 2°C), conforme podemos observar na figura 01. Estas anomalias negativas mostram que o fenômeno climático "La Nina" segue em atividade, conforme observamos nos meses anteriores. A maioria dos prognósticos climáticos de longo prazo, segue indicando a continuidade do "La Nina", com atividade moderada durante todo o verão 2011/2012 e outono no Hemisfério Sul. Estes prognósticos podem ser observada na figura 02.

 
Esta configuração de "La Nina", deve continuar afetando a distribuição do regime de chuvas, em especial no centro-sul da América do Sul, incluindo o Paraná. Continua a previsão climática, para a estação verão/outono, de um clima mais seco, com precipitações apresentando uma distribuição muito irregular e volumes abaixo da média, que devem provocar um impacto na agricultura. As frentes frias devem continuar passando pelo Sul do Brasil com fraca atividade, e conseqüentemente deveremos observar volumes menores de precipitação. Vale salientar que em anos como este, que observamos variações bruscas nas temperaturas, a ocorrência de queda de granizo é maior.

 As temperaturas devem continuar apresentando os extremos observados nos últimos meses, intercalando períodos um pouco mais quentes para a época do ano com quedas acentuadas de temperaturas.

 
OBS.: Início do verão dia 22/12 às 02:30 horas

imprensa@faep.com.br