Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 29/09/2016 - 09h47
Postado em Destaques, Milho

29/09/2016 09h47 - Postado em Destaques, Milho

Camex prorroga isenção de imposto de importação para o milho

A ideia é conter os preços elevados do produto no mercado interno

Em sua 111ª reunião, realizada nesta quarta-feira, a Câmara de Comércio Exterior (Camex) prorrogou por mais 90 dias o período de isenção do imposto de importação para o milho. A primeira medida nesse sentido, que zerou essa tarifa para até 1 milhão de toneladas do cereal, ainda está em vigor e expiraria dia 19 de novembro. A ideia é conter os preços elevados do produto no mercado doméstico.

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, disse ao Valor que a medida visa dar mais tempo para que as empresas brasileiras importem milho transgênico dos Estados Unidos. Para esse comércio ocorrer de fato, porém, a Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), órgão do governo vinculado ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), ainda precisa autorizar a importação de todas as variedades americanas transgênicas disponíveis, o que deve acontecer em sua próxima reunião do dia 3 de outubro, disse Maggi.

Entre as outras medidas aprovadas hoje pela Camex na pauta dos assuntos agrícolas, estão a prorrogação da isenção também por mais 90 dias do imposto de importação para o feijão dos tipos preto e carioquinha. A tarifa zero já vigora atualmente, mas valeria até o fim deste mês de setembro.

A Camex estendeu ainda por mais cinco anos a aplicação de tarifa antidumping sobre a juta importada de Bangladesh e Índia, grandes produtores mundiais.

Fonte: Valor Econômico

Título da Postagem: Camex prorroga isenção de imposto de importação para o milho

imprensa@faep.com.br