Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 09/11/2018 - 10h50
Postado em Agrinho, Destaques, Notícias

09/11/2018 10h50 - Postado em Agrinho, Destaques, Notícias

Aprendizado, emoção e diversão: o Agrinho nas palavras de participantes da premiação

Os participantes do evento de premiação do concurso Agrinho participaram de um dia com uma programação repleta de atrações, como uma oficina de cupcakes, corrida de drones, bike juice

O evento de premiação do concurso Agrinho 2018 foi recheado de emoção, aprendizado e diversão. Foi o que disseram os participantes do evento que reuniu mais de 1,5 mil pessoas. Confira a seguir o depoimento de alguns pais, alunos e profissionais da educação que estiveram no Expotrade Pinhais, região metropolitana de Curitiba, na grande festa da educação que marcou o encerramento do Programa Agrinho 2018.

Josiane Schuck, professora na Escola Municipal Presidente Kennedy, em Terra Roxa
“É a primeira vez que participo, tanto do Programa Agrinho quanto aqui da cerimônia de premiação. Houve uma grande expectativa para conhecermos os premiados e as atrações, que se ouve falar sempre a respeito da qualidade do que é apresentado.”

Letícia E. R. dos Santos, 11 anos, aluna da Escola Estadual Bom Princípio, em Toledo
“Eu nunca pensei que fosse ganhar com a minha redação. Eu estou muito emocionada. A gente estudou muito sobre o ambiente, a zona rural e como melhorar a preservação para garantirmos o futuro.”

Geni Kelli Dal Moro, professora na Escola Municipal Serafin  Machado de Souza, em São Miguel do Iguaçu
“Nós trabalhamos todos os anos com o Agrinho. O material é muito bom e permite utilizar de uma forma que as crianças compreendam. Vamos plantando uma sementinha e percebemos como as
ações vêm tomando corpo. Participamos desde 2014.”

Waldeisa dos Santos, professora na Escola Estadual Rui Barbosa, em Mamborê
“O Agrinho é um projeto que enriquece tanto o professor como o aluno em relação ao conteúdo do material. É um sonho de todos os professores e alunos participar da festa de premiação. Já fui premiada e participo todas as vezes, pois é uma excelente iniciativa.”

Isabela M. de O. Machado, 9 anos, aluna da Escola Municipal Vereador Luiz Moacir Percicoti, em Palotina
“O Agrinho é um programa legal, que permite participações diferentes nas aulas. Eu fiz uma redação. Gosto bastante de escrever e pude exercitar a escrita nas aulas. Acho o evento aqui também muito interessante.”

Marcos Clederson Teston, pai de aluno da Escola Estadual Lúcia Alves de Oliveira Shofen, em Altônia
“Eu nunca tinha participado e achei muito bacana. Tudo é muito bem organizado. A primeira impressão foi bem legal. Minha filha sempre falava do Agrinho. Ela fez uma redação para participar
do concurso.”

Cleide Rodrigues Mota, pedagoga na Escola Municipal Therezinha Aparecida Bagatin, em Terra Boa
“O Programa tem trazido bastante resultado para nossa escola. Os alunos e professores se envolvem, usam o material didático do Programa. Eles começam um trabalho que abrange diversos assuntos, que os professores vão trabalhando conforme os conteúdos de cada ano.”

Ana Clara S. da Silva, 11 anos, aluna da Escola Municipal Doutor Lacerda Braga Sobrinho, em Curitiba
“Na redação, eu fiz de conta que era uma uva. Aprendemos muitas coisas sobre a agricultura, o papel do agricultor para produzir alimentos. Lemos os livrinhos e várias coisas. Não conhecia
muito sobre isso, mas agora sei mais sobre como a comida chega até a cidade.”

Iara Danyele Amaral, mãe do aluno da Escola Dulciane Almeida do Amaral, em Moreira Salles
“O Agrinho é uma iniciativa muito importante para as crianças e todos os que se envolvem. Eu vi como trouxe grandes resultados para a escola esse projeto. No ano passado já tivemos premiados e este ano também.”

Lucas Silva de Souza, 13 anos, aluno do Colégio Estadual Doutor Maria Alves de Camargo, em Paranavaí
“Para participar do concurso do Agrinho, eu fiz uma redação. Foi muito legal. Lembro de aprender muito nas aulas sobre as coisas que ligam o campo e a cidade, e o nosso papel para melhorar
o mundo. Foi sobre isso que escrevi.”

Mateus Felipe Giacomin,  11 anos, aluno da Escola Municipal Nereu Ramos, em Itapejara do Oeste
“Eu fiz uma poesia sobre o que faço no dia a dia, com meus pais. Ajudo eles a tirar leite das vacas, na plantação. Coloquei essas coisas na poesia. Estou muito feliz por ter sido premiado.”

Matheus C. Zadra, 11 anos, aluno do Colégio SESPP, em Arapoti
“Fiz um texto sobre a tecnologia voltada para a produção da comida. Com o Agrinho aprendi coisas sobre meio ambiente e a importância do Paraná para a agricultura. Gostei muito
do evento, tem muitas coisas legais para fazer.”

Leia a cobertura completa da festa no Boletim Informativo.

Título da Postagem: Aprendizado, emoção e diversão: o Agrinho nas palavras de participantes da premiação

imprensa@faep.com.br