Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 24/05/2018 - 09h23
Postado em Destaques, Notícias

24/05/2018 09h23 - Postado em Destaques, Notícias

Abiove propõe aumentar biodiesel no combustível para resolver crise

De acordo com a proposta, o setor tem capacidade de fornecer biodiesel suficiente para elevar a mistura com o diesel dos atuais 10% para 15%

O ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, recebeu nesta quarta-feira, dia 23, sugestões das indústrias de óleos vegetais e álcool para tentar resolver a crise em torno do preço dos combustíveis, especialmente gasolina e diesel.

Entre as sugestões apresentadas estão o aumento da mistura de biodiesel no diesel, venda direta de etanol para os postos de gasolina e revisão das metas da Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio).

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), propôs um aumento na mistura de biodiesel no Centro-Oeste como forma de forçar uma redução no preço do combustível.

A proposta específica para a região se justifica por ser onde se concentram os estados com a maior produção de soja do país, o que daria capacidade para suprir a demanda.

De acordo com a proposta, o setor tem capacidade de fornecer biodiesel suficiente para elevar a mistura com o diesel dos atuais 10% para 15%. A entidade estima que a medida, no curto prazo, pode levar a uma redução de R$ 0,10 por litro nas bombas dos postos da região Centro-Oeste e, por consequência, levar a uma redução no restante do país.

“Já é mais do que a redução da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico [Cide]”, disse o presidente-executivo da Abiove, André Nasser.

Revisão de metas da Renovabio

A entidade também propõe uma revisão das metas do Renovabio, atualmente em discussão no Ministério de Minas e Energia. O programa tem por objetivo aumentar a produção de biocombustíveis no Brasil, para que o país cumpra os compromissos assumidos no Acordo de Paris de redução das emissões de gases de efeito estufa. Entre outros pontos, o Renovabio busca reduzir em 10,1% as emissões de gases de efeito estufa na matriz de combustíveis até 2028.

O programa prevê, entre outros pontos, o aumento gradual da mistura de biodiesel no diesel. Atualmente, a legislação determina em 10% o percentual da mistura. O setor propõe como saída de média prazo para a crise o aumento para 11% em 2019 e atingir a mistura de 15% já em 2023.

“A proposta atual em discussão no ministério é aumentar em 11% a mistura para 2020, subindo 1 ponto até 2023, quando chega em 15%. Nós trouxemos duas ideias: antecipar em 11% para 2019, mas isso requer uma revisão das metas de descarbonização do Renovabio, uma coisa tem que estar casada com a outra, e quando atingir 15% iniciar um cronograma para chegar em 20% daqui a dez anos”, disse.

Soja

De acordo com Nasser, a manutenção da paralisação dos caminhoneiros pode ter impacto na balança de exportações brasileira, puxada pela produção da soja. “A produção brasileira de soja provavelmente vai ser maior que a dos Estados Unidos da América, tudo depende de quanto tempo a greve vai durar. Por isso estamos fazendo tudo para que ela se encerre o mais breve possível. Para nós o que interessa agora é voltar ao escoamento normal dos produtos, porque só cerca de 40% da safra foi escoada e temos 60% para escoar”, disse.

Fonte: Canal Rural.

Título da Postagem: Abiove propõe aumentar biodiesel no combustível para resolver crise

imprensa@faep.com.br