Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 29/01/2015 - 10h15
Postado em Sem categoria

29/01/2015 10h15 - Postado em Sem categoria

Vendas de implementos recuaram 27% em 2014

Em 2013, o setor teve um desempenho recorde, com receita de R$ 13,105 bilhões

O faturamento nominal das empresas de máquinas e implementos agrícolas ligadas à Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) teve queda de 27,1% no ano passado ante 2013, para R$ 9,558 bilhões.

O recuo já era esperado pelo setor, segundo o presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas (CSMIA) da Abimaq, Pedro Estevão Bastos. Ele disse que a principal razão para desempenho ruim foi a queda nos preços das commodities agrícolas. Além disso, em 2013, os produtores fizeram uma grande reposição de máquinas. “Os produtores estão com dívidas para pagar”, disse, referindo-se ao período de oito a dez anos de prazo de pagamento dos financiamentos das máquinas.

Em 2013, o setor teve um desempenho recorde, com receita de R$ 13,105 bilhões. Para este ano, a CSMIA estima uma nova queda, de cerca de 10% na receita sobre 2014. A projeção se deve à expectativa de que os preços das commodities agrícolas não saiam do patamar atual, observou Bastos.

Ele acrescentou que o desempenho do setor poderá ser ainda pior diante de problemas para a obtenção de financiamento do Moderfrota, linha de crédito do BNDES que foi reativada no ano passado. Segundo ele, a linha não foi operacionalizada ainda para este primeiro semestre do ano. A assessoria de imprensa do BNDES confirmou que falta a assinatura de uma portaria pelo Ministério da Fazenda para que isso ocorra.

E a procura pelo Moderfrota é maior atualmente por conta dos juros mais baixos em relação aos praticados no Programa de Sustentação do Investimento (PSI), também do BNDES. Os juros do Moderfrota foram mantidos em 4,5% a 6%, enquanto que no PSI, as taxas subiram para uma faixa entre 6,5% e 11%.

Em 2014, o segmento de equipamentos voltados à pecuária teve maior demanda, conforme Bastos. E essa tendência deve continuar em 2015, estimou.

As importações do setor caíram 14,3% no ano passado em relação a 2013, para US$ 552,259 milhões, segundo os dados da Abimaq. Na mesma comparação, as exportações recuaram 3,5%, para US$ 954,264 milhões.

Fonte: Valor Econômico – 29/01/2015

Título da Postagem: Vendas de implementos recuaram 27% em 2014

imprensa@faep.com.br