Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 24/03/2017 - 13h03
Postado em Destaques, Grãos

24/03/2017 13h03 - Postado em Destaques, Grãos

Veja as estimativas e condições das principais culturas no PR

Deral divulgou nesta semana o levantamento de estimativas e condições da safra 2016/17 para as culturas de soja, milho, feijão, trigo, batata e mandioca no Estado do Paraná

Por Fernando Aggio e Ana Paula Kowalski, do DTE/FAEP

Soja

A previsão de plantio de soja para a safra 2016/17 é de 5,25 milhões de hectares, 1% menor que a safra 2015/16. A cultura apresenta boas condições de desenvolvimento em 97% das lavouras e 3% apresentam médias condições. Quanto aos estádios da cultura, 15% estão em em frutificação e 85% em estádio de maturação fisiológica.

A produtividade esperada é de 3.630 kg/ha, sendo 15% maior que a produtividade registrada na safra 2015/16. A produção é estimada em 19,0 milhões de toneladas, sendo a maior colheita da história do estado, apresentando um aumento de 15% em relação a safra passada. A colheita teve início e conta com 77% da área total já colhida, o produto apresenta boa qualidade e a produtividade está 4% acima do esperado em relação à expectativa no início da safra, que era de 3.491 kg/ha.

As condições climáticas foram favoráveis ao desenvolvimento da cultura, principalmente com a ocorrência de chuvas bem distribuídas no estado. Ao contrário da temporada passada a incidência de doenças não foi severa devido às condições climáticas menos favoráveis para o desenvolvimento da ferrugem asiática da soja.

Milho 1ª safra

A previsão de área plantada do milho 1ª safra é de 502.747 hectares, 21% maior que a safra anterior que foi de 414.025 hectares. A cultura apresenta boas condições de desenvolvimento em 96% das lavouras e médias condições em 4%. Quanto às fases de desenvolvimento, 4% estão em frutificação e 96% em maturação. A produtividade média esperada é de 9.168 kg/ha, sendo 14% maior que a safra anterior e a expectativa de produção é de 4,61 milhões de toneladas, apresentando um aumento de 39% em relação a safra 2015/16. Apesar das baixas temperaturas registradas no mês de outubro de 2016, a cultura não teve quebras de produtividades.

Milho 2ª safra

A área prevista para o milho 2ª safra no Paraná é de 2,35 milhões de hectares, registrando um aumento de 7% em relação a safra anterior. A produção esperada é de 13,67 milhões de toneladas, sendo 34% maior que a safra 2015/2016 e a produtividade esperada é de 5.814 kg/ha, 25% maior que a anterior.

Da área de plantio prevista para essa temporada, 94% está plantada e as lavouras estão com 100% da área em boas condições de desenvolvimento. Quanto aos estádios das plantas, 4% estão em fase de germinação, 94% em desenvolvimento vegetativo e 2% em estádio de floração.

Trigo

A safra de trigo 2016/17 tem área de plantio prevista em 1,05 milhões de hectares, sendo 4% menor que a safra 2015/16. A produção esperada é de 3,3 milhões de toneladas, sendo 4% menor e a expectativa de produtividade é de 3.142 kg/ha, sendo 1% menor que a da safra anterior. O plantio do cereal deverá ter início no mês de abril, mas com intensificação nos meses de maio e junho.

Para a safra 2016/2017 a estimativa inicial é que a área de plantio não sofra alterações significativas, a produtividade estimada é de 2.837 kg/ha e a produção esperada é de 3,1 milhões de toneladas, mantendo o Paraná como principal produtor de trigo do país com 54,6% da produção nacional.

Visando equalizar os preços do trigo produzido nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a CONAB no período de 02/12/2016 a 08 de março de 2017 realizou 9 leilões de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) e 8 de Prêmio para Escoamento de Produto (PEP). No caso do Pepro foram ofertadas para o Paraná 390.000 toneladas e negociadas 79.515,4 toneladas, 20,39% do total ofertado. Quanto ao PEP, foram ofertadas até o momento 327.000 toneladas para o estado e a quantidade negociada foi 33.191 toneladas de trigo, que corresponde a 10,2% da quantidade ofertada.          

Feijão 2ª safra

O feijão 2ª safra tem uma área prevista de plantio de 229.660 hectares, sendo 13% maior que a da safra anterior. A produtividade é estimada em 1848 kg/ha, 25% maior que a temporada anterior e a expectativa de produção é de 424.341 toneladas, sendo 43% maior que a produção da safra 2015/2016.

Da área estimada, 100% já está plantada e apresenta boas condições de desenvolvimento em 91% das lavouras e 9% apresentam médias condições. As lavouras estão em estádio de germinação em 1% das áreas, 48% em estádio de desenvolvimento vegetativo, 4% em floração, 17% em frutificação e 2% em estádio de maturação fisiológica. O início do plantio da 2ª safra de feijão sofreu pequeno atraso devido às chuvas ocorridas no final de janeiro, mas não comprometeu significativamente a implantação das lavouras.

Batata 1ª safra

A 1ª safra de batata teve a colheita e a comercialização encerradas neste mês de março. A estimativa de área plantada nesta safra 2016/17 é de 19.780 hectares com aumento de 15% em relação à anterior. A produtividade de 28.428 kg/ha também deve ser superior ao da safra passada em 6%, resultando em uma produção total de 562.308 toneladas, 22% maior que a 1ª safra da temporada 2015/16.

Batata 2ª safra

O plantio da 2ª safra já está praticamente finalizado, atingindo 96% do total estimado, com um avanço de 11 pontos percentuais em relação ao início da semana anterior. A colheita foi iniciada agora em março em 6% da área, estando um mês antecipada em comparação com a safra passada. %. A comercialização também está mais acelerada este ano, com 8% da produção já comercializada. O produto apresentou significativa redução de preço em relação à safra passada devido ao excesso de oferta do produto.

Ao contrário da 1ª safra, que teve um grande aumento de área, a estimativa para esta 2ª safra é de área praticamente estável em comparação com a anterior, somando 13.248 hectares contra 13.194 do ano passado. Quanto à produtividade, a expectativa é um aumento de 16% em relação a 2016, totalizando 27.850 kg/ha. Com este aumento de rendimento se confirmando, a colheita deve alcançar 368.961 toneladas. A cultura apresenta boas condições de desenvolvimento em 81% das lavouras e 19% em médias condições.

Mandioca

A colheita da mandioca atingiu neste mês 22% da área plantada, que nesta safra deve ser de 108.166 hectares, com redução de 18% em relação à temporada 2015/16. A colheita está adiantada em relação à safra passada em 12 pontos percentuais e as condições das lavouras também estão favoráveis, com 99% em bom estado de desenvolvimento e apenas 1% em condições medianas.

A quantidade comercializada até o início desta semana era de 643.221 toneladas, o que corresponde a 23% da produção total estimada em 2,83 milhões de toneladas. A produtividade desta safra, que deve ser de 26.192 kg/ha, também terá impacto negativo sobre a produção, uma vez que a perspectiva é colher 1.248 kg/ha, ou 5% a menos que na safra 15/16.

Devido à expressiva redução de 22% na área plantada desta safra 2016/17, os preços da mandioca estão bem mais elevados em relação ao ano anterior. Esta elevação vem ocorrendo desde o início do ano passado e se acentuou no início deste ano, devendo manter esta tendência pelos próximos meses.

Título da Postagem: Veja as estimativas e condições das principais culturas no PR

imprensa@faep.com.br