Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 30/06/2015 - 17h37
Postado em Infraestrutura

30/06/2015 17h37 - Postado em Infraestrutura

Setor produtivo entrega ao governador documento que pede a prorrogação da delegação de 1807 quilômetros pedagiados

Entidades de representação do setor produtivo apresentaram ao governador Beto Richa o teor do ofício que será entregue na próxima quarta-feira (01/07) ao ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues. No documento é solicitado ao governo federal que dê continuidade ao Convênio de Delegação das rodovias da União que formam o Anel de Integração do Paraná.

O documento assinado por cinco instituições defende que a extensão da delegação dos 1.807 quilômetros de rodovias permite ao Estado iniciar negociações com as empresas concessionárias para a realização de obras. “O Paraná precisa com urgência que o Anel de Integração seja totalmente duplicado”, afirma o texto. A proposta se ajusta ao Programa de Investimentos em Logística lançado recentemente pelo Governo Federal, onde há a contrapartida da iniciativa privada.

Para o presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Ágide Meneguette, é preciso que o governo paranaense obtenha um novo prazo de delegação para poder exigir um amplo programa de obras e também negociar a redução das tarifas de pedágio. Meneguette afirmou que se for preciso renovar as atuais concessões isto tem que ser considerado pelo Estado e pela União. “Não dá para ficar esperando mais sete anos, até o fim das atuais concessões, para tomarmos uma posição”, disse.

O presidente da Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio), Darci Piana, disse que a sociedade paranaense deve escolher entre influenciar sobre uma ação que interessa ao Estado ou aguardar que as coisas sejam resolvidas em Brasília. “Se esperar o fim das atuais concessões teremos obras começando daqui há 10 ou 15 anos, quando já deveriam estar prontas”, observou.

“O momento de discutir a delegação e as concessões é este”, reforçou o presidente da Federação dos Transportes do Estado do Paraná (Fetranspar), coronel Sérgio Malucelli. Ele lembrou que o risco de deixar a decisão com o governo federal pode repetir o que acontece com os portos, que deixaram de receber investimentos desde que a União assumiu a responsabilidade pelas concessões e arrendamentos.

Segundo o governador Beto Richa, é prioritário debater a redução das tarifas, que considera muito elevadas. “Vivemos um outro momento e é possível conciliar mais obras e diminuição dos preços do pedágio”, disse Richa. O governador destacou a vice-governadora Cida Borghetti e os secretários José Richa Filho (Infraestrutura e Logística) e Eduardo Sciarra (Casa Civil) para acompanhar a audiência das instituições com o ministro Antonio Carlos Rodrigues.

O documento foi apresentado ao governador durante reunião do chamado G7, grupo que reúne as principais entidades de representação do setor produtivo do Paraná. O ofício ao ministro está assinado por: Faep, Fecomércio, Fetranspar, Faciap e ACP.

Título da Postagem: Setor produtivo entrega ao governador documento que pede a prorrogação da delegação de 1807 quilômetros pedagiados

imprensa@faep.com.br