Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 12/07/2019 - 15h09
Postado em Destaques, Hortifruticultura, Notícias

12/07/2019 15h09 - Postado em Destaques, Hortifruticultura, Notícias

SENAR-PR lança novo curso de processamento mínimo de hortaliças

Objetivo é capacitar horticultores e trabalhadores de agroindústrias a preparar esse tipo de alimentos dentro dos padrões sanitários e de boas práticas de fabricação

Atento às oportunidades no campo e às necessidades dos produtores rurais paranaenses, o SENAR-PR lançou o curso “Trabalhador na olericultura – processamento mínimo – princípios e práticas”. O objetivo é capacitar horticultores e trabalhadores de agroindústrias a preparar esse tipo de alimentos dentro dos padrões sanitários e de boas práticas de fabricação.

Segundo a engenheira agrônoma do SENAR-PR Vanessa Reinhart, a nova formação atende a uma demanda de mercado. “Muitos municípios têm agroindústrias, mas não têm mão de obra capacitada”, afirmou. Alimentos minimamente processados são aqueles que não sofrem alterações nas suas características. Ou seja, trata-se de vegetais frescos que passam por uma série de operações (seleção, classificação, lavagem, descascamento, corte, sanitização, centrifugação e embalagem) que os tornam prontos para o consumo e/ou preparo, como a cebola e couve picadas, mix de vegetais para sopa, cenoura e beterraba raladas, mandioca descascada, entre outros. “É uma tendência de mercado. O aumento de consumo se deve principalmente à busca por uma alimentação mais saudável, porém, com cada vez menos tempo para preparar refeições. Assim, esse tipo de produto é mais conveniente e prático”, explica Vanessa.

Além disso, a redução do número de membros nas famílias, e cada vez mais pessoas morando sozinhas, abriu portas para estes produtos, comercializados em pequenas porções, diminuindo o desperdício. Também há demanda crescente para a merenda escolar e restaurantes que já compram os produtos cortados ou ralados em grandes quantidades. Outras vantagens do segmento de alimentos minimamente processados é o aumento do valor agregado da produção.

Curso

Com carga horária de 32 horas divididas em quatro dias de encontros, o novo curso passa por todas as etapas do processamento mínimo, abordando temas técnicos como armazenamento, distribuição, embalagens, além de tratar de temas mais abrangentes como legislação e panorama econômico deste mercado.

Para fazer o curso, o participante precisa ter no mínimo 18 anos e ter feito o curso do SENAR-PR “Produtor na olericultura – colheita e pós-colheita”. Também é necessário um local como uma agroindústria ou unidade de processamento para realização da aula prática. As turmas possuem entre 10 a 15 participantes.

Interessados neste curso precisam procurar o seu sindicato rural ou o escritório regional do SENAR-PR mais próximo.

Leia mais matérias sobre o agronegócio no Boletim Informativo.

Título da Postagem: SENAR-PR lança novo curso de processamento mínimo de hortaliças

imprensa@faep.com.br