Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 31/10/2013 - 12h00
Postado em Soja

31/10/2013 12h00 - Postado em Soja

São Paulo acelera plantio e testa soja antilagartas

Áreas dedicadas a soja serão semeadas com nova tecnologia apenas para testes, apontam os produtores

O plantio de soja avança rapidamente no Sul de São Paulo – principal região produtora de grãos do estado – e mostra que essa é uma safra de expansão e de testes tecnológicos. Nos primeiros 800 quilômetros de estrada percorridos na região, a Expedição Safra Gazeta do Povo conferiu que boa parte dos produtores está encerrando a semeadura. O diferencial desta temporada, para eles, são ajustes no manejo, para o combate de pragas como a Helicoverpa armigera, e o uso da semente de soja Intacta RR2, que promete eliminar a maior parte dos insetos, em áreas de teste.

Trata-se do primeiro ano da semente Intacta em lavouras comerciais brasileiras. Ao contrário do que muitos imaginavam, a alternativa está chegando devagar ao campo. Mesmo tento sido atacadas por lagartas no ano passado, as lavouras de São Paulo usam a nova soja em lotes para verificação. Nas duas últimas safras, a detentora da tecnologia, a Monsanto, autorizou que 1,5 mil agricultores plantassem a semente de forma monitorada.

O diagnóstico dados pelos produtores é de que o clima está sendo favorável à produção. Em cidades como Cândido Mota, a meta é atingir índices de produtividade de 3,3 mil quilos de soja por hectare, aponta João Motta, presidente do Sindicato Rural do município. São 55 sacas por hectare – 3,5 a mais do que a média nacional. O índice foi atingido nas fazendas mais produtivas de São Paulo na última safra.

A Intacta RR2, por enquanto, ocupa áreas pequenas, onde os produtores vão medir vantagens econômicas. “Nós plantamos 12 hectares. Aqui na região todo mundo está testando [a nova soja]”, disse o produtor Paulo Oliveira Rocha Filho, que cultiva 150 hectares da oleaginosa e 50 hectares de cana junto com seus irmãos.

Os testes também se estendem a lavouras do Paraná, onde a Expedição Safra iniciou as atividades na tarde desta terça-feira (29). Em Rolândia (Norte), o agricultor Matias Knoor vai utilizar a cultivar em 50 hectares – 10% da área total dedicada à soja. A maior expectativa é relativa ao controle de lagartas como a Helicoverpa armigera, para qual a variedade consegue suprimir até 95% dos insetos, conforme aponta a empresa detentora da tecnologia.

Gazeta do Povo

Título da Postagem: São Paulo acelera plantio e testa soja antilagartas

imprensa@faep.com.br