Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 20/10/2014 - 14h40
Postado em Outras culturas

20/10/2014 14h40 - Postado em Outras culturas

São José dos Pinhais sediará 8º Seminário de Meliponicultura

Além do mel, a meliponicultura é um ato de conservação das espécies e do meio ambiente

A meliponicultura é a criação racional de abelhas sem ferrão e São José dos Pinhais, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, sediará o 8º Seminário Paranaense de Meliponicultura no dia 24 de outubro. O encontro acontecerá na Câmara Municipal e será voltado para criadores, técnicos, estudantes e pessoas interessadas em ingressar nessa atividade. O objetivo do seminário é a troca de experiências, estudos, técnicas e palestras, sendo esperado um público estimado de 250 pessoas de diversos lugares. Segundo a Secretaria, interessados de outros estados já estão em contato.

Ainda de acordo com a Secretaria, por se tratar de uma iniciativa recente no município, foi criado um grupo de estudo que hoje reúne cerca de 45 pessoas em encontros mensais onde apresentam e discutem técnicas de manejo, materiais, alimentação, ambiente e fazem prática no campo para melhor administrar a criação de abelhas nativas sem ferrão. Na última reunião do grupo que, aconteceu quinta-feira (4), os produtores fizeram trabalho de campo com as abelhas Tubunas para aprender a dividir a colmeia e efetuar a transferência para as caixas.

Segundo a Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem (SPVS) são conhecidas 400 espécies de abelhas nativas, sendo que cerca de 250 delas são encontradas no Brasil e destas 35 no Paraná. Além do mel, a meliponicultura é um ato de conservação das espécies e do meio ambiente. As abelhas nativas são responsáveis pela polinização de 40% a 90% das espécies da floresta Atlântica, chegando a lugares que as demais abelhas (com ferrão) não chegam e por ter uma constituição fisiológica diferenciada em sua língua (glossa) as abelhas meliponíneas conseguem extrair o néctar de flores que as demais abelhas não conseguem. As espécies mais comuns e conhecidas são as abelhas Jataí, Tubuna, Manduri e Mandaçaia.

O 8º Seminário Paranaense de Meliponicultura é uma realização da Prefeitura e conta com o apoio da Emater, Adapar, Câmara Técnica de Meliponicultura do Paraná, Associação de Criadores de Abelhas Nativas da APA de Guaraquecaba (Acriapa), Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS) e Embrapa que disponibilizou os palestrantes para o encontro, além do patrocínio do Sindicato Rural de São José dos Pinhais e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais e da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep). Para mais informações na Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento de São José dos Pinhais pelo telefone 3381-5824.

 

Fonte: Sistema FAEP

banner_meliponicultura_1,10x2,20 (1)

 

 

Título da Postagem: São José dos Pinhais sediará 8º Seminário de Meliponicultura

imprensa@faep.com.br