Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 12/07/2016 - 16h52
Postado em Destaques, Grãos, Milho

12/07/2016 16h52 - Postado em Destaques, Grãos, Milho

Recorde na produção de milho nos Estados Unidos

Confira a análise da economista Tânia Moreira Alberti, do DTE

Por Tânia Moreira Alberti| Economista do Departamento Téc. e Econômico – FAEP

Nesta terça-feira (12) o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou seu relatório de oferta e demanda do mês de julho, com estimativas para a safra 2015/16 e para a safra 2016/17 que segue em andamento nos Estados Unidos.
Após o USDA indicar em junho aumento da área de milho nos Estados Unidos na temporada 2016/17, como terceira maior área já plantada na série histórica, a produção foi revisada de 366,54 para 369,33 milhões de toneladas, ou estimativa de recorde de produção na série histórica americana. Atualmente, 76% das lavouras são classificadas em condição de boa a excelente, o que é melhor que na semana passada e no ano passado. A produtividade foi mantida em 168,0 bushels por acre.

Os estoques finais americanos da temporada 2016/17 foram elevados para 52,85 milhões de toneladas, um pouco abaixo do esperado pelo mercado em até 61,0 milhões de toneladas. A produção brasileira na temporada 2015/16 sofreu corte de 7,5 milhões de toneladas, com corte na demanda, exportações e estoques finais.  Apesar das boas condições das lavouras americanas o fator climático ainda permanece no radar do mercado, neste mês que é fundamental para a cultura de milho.

01

02
Antes da divulgação do relatório, os futuros aguardavam os dados do lado negativo, passando a subir, em grande parte sustentados pelo sentimento de aumento da liquidez por parte dos bancos centrais dos países desenvolvidos, dados os riscos ao crescimento global. No Paraná, a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (SEAB) atualizou o percentual colhido do milho safrinha para 42%, a estimativa de produção atual é de 11,4 milhões de toneladas, abaixo da estimativa inicial.

Título da Postagem: Recorde na produção de milho nos Estados Unidos

imprensa@faep.com.br