Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 06/03/2015 - 10h19
Postado em Sem categoria

06/03/2015 10h19 - Postado em Sem categoria

Produtora rural de Carambeí leva troféu prata do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios nacional

Premiação da etapa nacional ocorreu nesta quinta-feira, dia 5, em Brasília; com apenas 28 anos, Marlene Cruz é um case de sucesso que mostra como é possível reverter um quadro de endividamento

Ela tem 28 anos, mora na zona rural de Carambeí, na região centro do Paraná, e, mesmo sem nenhuma experiência em negócios, conseguiu reerguer – “por conta própria”, como faz questão de frisar – uma propriedade leiteira com quase R$ 400 mil em dívidas. O trabalho árduo dos últimos quatro anos, que chegou a durar 24 horas do dia, em algumas situações, levou a paranaense Marlene Aparecida Machado Cruz a ser uma das nove empreendedoras reconhecidas na etapa final do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios. Ela conquistou o troféu prata na categoria Produtora Rural, durante cerimônia realizada na manhã desta quinta-feira, dia 5, em Brasília. Foram três vencedoras nacionais no troféu ouro e outras seis agraciadas com os troféus prata e bronze, entre 81 finalistas de todos os estados, divididas nas categorias Microempreendedora Individual (MEI), Pequenos Negócios e Produtora Rural.

“Estou muito feliz, não fazia ideia que ia ganhar, porque tinha grandes mulheres concorrendo. Me dediquei para isso, corri atrás por conta, não esperei, nunca tive apoio”, recorda Marlene. Ela conta que o reconhecimento da etapa estadual, realizada em novembro passado, já havia rendido um retorno bastante concreto. “Fui comprar uma sala de ordenha nova, de R$ 150 mil, e, só por mostrar a reportagem (sobre o Prêmio), ganhei R$ 30 mil de desconto”, comemora.

Quem vê a Chácara São João produzindo 1,5 mil litros de leite de alta qualidade por dia não tem dimensão da situação da propriedade em 2011. Com dívidas acumuladas ao longo de cinco anos, naquela época, o marido de Marlene só via uma solução para a leiteria: cessar a produção e vender os animais, para sanar o que desse com os credores. Desolada, ela resolveu arregaçar as mangas e ouviu dele um “não conte comigo, porque não ajudo em mais nada relacionado à leiteria”, quando pediu permissão para assumir a administração do negócio. Com experiência apenas no cuidado da casa e da filha, hoje com 10 anos, a paranaense de Castro negociou empréstimos, fez mudanças na estrutura da leiteria e no manejo e viu a produtividade quase triplicar.

“O mais importante foi ver meu marido dando uma entrevista dizendo que superei a expectativa dele. É bom saber que tenho esse apoio para poder trocar uma ideia com ele, porque gosto de fazer tudo sozinha”, confessa. Nos últimos meses, Marlene comprou mais um trator e realizou o sonho antigo de ter uma cozinha nova. “Estou pagando as últimas parcelas da dívida”, conta a produtora rural.

Para o consultor do Sebrae/PR, Lucas Hahn, coordenador estadual do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, o reconhecimento coloca o Paraná em uma posição de destaque no cenário nacional e torna Marlene um ícone da elite empreendedora feminina. “Ela é extremamente bem-sucedida e muito jovem, ainda tem muito para empreender. A prata não é para qualquer um. Ela é um case de uma das melhoras produtoras, que pode incentivar outras mulheres a se inscrever na próxima edição do Prêmio (cujas inscrições começam a partir de 8 de março).”

Além de Marlene Cruz, outras duas paranaenses foram selecionadas dentre 951 inscritas para concorrer à etapa nacional. A escolha das finalistas se baseia em critérios de gestão, desenvolvidos em parceria com a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). A professora de dança Silvia Maria Pereira, de Maringá, e a estilista Maria Lucia Silveira, de Cascavel, concorrem nas categorias Microempreendedora Individual e Pequenos Negócios, respectivamente. “São histórias emocionantes. É um incentivo ao empreendedorismo feminino, que reforça a equidade de gênero”, ressalta Lucas Hahn.

Parceiros

O Prêmio Sebrae Mulher de Negócios é uma parceria entre o Sebrae, a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM), a Federação das Associações de Mulheres de Negócios e Profissionais do Brasil (BPW) e a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). No Paraná, os parceiros do Sebrae/PR na premiação são a Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap), a Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep)/ Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e a Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio).

Inscrições 2015

As inscrições para a edição 2015 do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios se iniciam a partir do dia 8 de março e vão até 31 de julho. A iniciativa reconhece histórias de empreendedorismo feminino marcadas pela superação e vontade de vencer. Podem participar mulheres empreendedoras com mais de 18 anos, estabelecidas formalmente há, pelo menos, um ano, cujos negócios não ultrapassem o faturamento anual de R$ 3,6 milhões. As ganhadoras estaduais do prêmio só podem concorrer novamente após dois anos da premiação. Informações no site www.mulherdenegocios.sebrae.com.br.

Confira as vencedoras da etapa nacional:
Pequenos Negócios
Troféu Ouro – Viva Editora e Livraria – Maceió (AL)
Troféu Prata – Cristiane Marcante Decoração – Caxias do Sul (RS)
Troféu Bronze – Saber Centro de Educação Profissional – Concórdia (SC)

Produtora Rural
Troféu Ouro – Noilde Maria de Jesus – Brazlândia (DF)
Troféu Prata – Marlene Aparecida Machado Cruz – Carambeí (PR)
Troféu Bronze – Luena Maria Ferreira dos Santos – Coroa Vermelha (BA)

MEI
Troféu Ouro – Milena Curado de Barros – Goiás Velho (GO)
Troféu Prata – Germana Andréa Queiroz Oliveira – Monteiro (PB)
Troféu Bronze – Rita Fernandes Rosa Pacheco – Franca (SP)

Fonte: Sebrae – 06/03/2015

Título da Postagem: Produtora rural de Carambeí leva troféu prata do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios nacional

imprensa@faep.com.br