Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 19/06/2019 - 12h08
Postado em Destaques, Notícias

19/06/2019 12h08 - Postado em Destaques, Notícias

Pesquisa em parceria com universidade americana avalia qualidades do chá mate

Estudo da Embrapa irá identificar características do produto em processo parecido com vinho e café. SENAR-PR oferece formações para produtores envolvidos com a cultura

O chá mate está prestes a ganhar um novo status e ficar próximo a bebidas como o vinho e o café, em termos de descrição de suas características. Um estudo promovido pela Embrapa Florestas, com sede em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, pretende mapear as qualidades sensoriais dos produtos derivados de erva-mate, um dos principais pontos que precisam ser melhorados na cadeia produtiva para agregar mais valor à cultura. Um dos nichos ainda pouco explorados por essa cadeia é a exportação, aspecto no qual a pesquisa em direção ao delineamento do mate tem papel crucial.

Atualmente, o Paraná é o Estado que mais colhe o produto no Brasil, com cerca de 600 mil toneladas ao ano, entre os ervais plantados e nativos, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O fato mostra a potencialidade de exploração da cultura pelos produtores paranaenses. O total produzido no Estado é quase o dobro do segundo colocado, Rio Grande do Sul, que produz em torno de 330 mil toneladas ao ano.

O estudo da Embrapa Florestas é desenvolvido pela cientista visitante Rossana Catie Bueno de Godoy, do Sensory and Consumer Research Center, da Universidade do Kansas, Estados Unidos. “Com a padronização e a classificação da matéria prima e dos produtos finais, as empresas ervateiras poderão utilizar os resultados dessa pesquisa para implantar sistemas de controle de qualidade sensorial, tornando-se mais competitivas nesse mercado globalizado, ampliando divisas pelas possibilidades de geração de novos produtos e mercados”, explica. A pesquisadora ainda completa que uma das possíveis aplicações é a classificação das bebidas quanto ao amargor, atendendo aos diferentes segmentos de consumidores.

Primeiro passo

A pesquisa analisa um total de 18 amostras de chá mate dentre produtos comerciais e clones selecionados pela Embrapa Florestas. O ponto de partida do estudo, iniciado em maio de 2019, é o levantamento dos termos descritivos do perfil sensorial dos chás. “É como se fosse um dicionário, no qual consta a descrição dos principais atributos do chá mate tanto para o sabor, quanto para o aroma. Usando como exemplo o aroma de madeira: se esse aroma é reconhecido pelos julgadores nas amostras, ele fará parte dos termos que descrevem o aroma do chá mate. Isso também vale para os atributos de sabor”, explica. Os atributos também são mensurados por escalas, como já acontece nas avaliações de bebidas como o vinho e o café.

SENAR-PR

O SENAR-PR oferece formações específicas para trabalhadores e produtores de erva-mate, nas áreas de adubação, tratos culturais, podas, pragas e doenças e produção. Além disso, há diversos outros cursos relacionados à atividade, como nas áreas de uso de ferramentas, trabalho em altura, operação de roçadeiras e diversas outras opções. Para saber mais sobre as formações oferecidas pelo SENAR-PR, basta procurar o sindicato rural mais próximo ou um dos escritórios regionais da entidade.

Título da Postagem: Pesquisa em parceria com universidade americana avalia qualidades do chá mate

imprensa@faep.com.br