Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 10/04/2017 - 15h50
Postado em Destaques, Grãos

10/04/2017 15h50 - Postado em Destaques, Grãos

Mapa faz retificações no Zarc para a cevada de sequeiro no Paraná

Foram incluídos como aptos ao plantio Arapoti, Jaguariaíva, Piraí do Sul e Ventania, todos com períodos de semeadura entre 21 de maio e 30 de junho

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), no dia 10 de abril, fez retificações no Anexo da Portaria nº 207/2016, que aprovou o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) para a cultura de cevada de sequeiro no Paraná para a safra 2016/17. O Zarc indica a época mais adequada para a implantação da lavoura levando em consideração o período de menor risco climático. Permite a cada município identificar a melhor época de plantio para as culturas, nos diferentes tipos de solo e ciclo das cultivares ou híbridos. É uma ferramenta obrigatória para acesso ao Proagro, seguro e crédito rurais.

Em 2015, a FAEP solicitou o estudo de zoneamento agrícola de risco climático para a cultura da cevada nos municípios de Arapoti, Jaguariaíva, Sengés, Ortigueira e Ventania. O pedido foi acatado pelo Mapa que solicitou à Embrapa a realização do estudo na região.

Com base nos dados, o Mapa alterou a relação dos municípios aptos ao cultivo. Foram incluídos como aptos ao plantio da cevada Arapoti, Jaguariaíva, Piraí do Sul e Ventania, todos com períodos de semeadura entre 21 de maio e 30 de junho. Essas cidades são responsáveis pelo plantio de mais de 1,5 mil hectares de cevada e por uma produção de aproximadamente 4,6 mil toneladas, segundo dados da Seab.

O estudo para a cultura da cevada ainda não é baseado na nova metodologia de análise adotada pela Embrapa, que estratifica os riscos em 20%, 30% e 40% de risco de ocorrência de evento climático negativo que cause perdas significativas nas lavouras. No momento somente as culturas de milho safrinha, trigo, soja e cana-de-açúcar tiveram seus estudos elaborados a partir da nova metodologia. Gradativamente, todas as culturas comerciais do país terão suas portarias publicadas a partir dessa metodologia, segundo a Embrapa.

Os períodos de plantio e cultivares indicados para cada município podem ser observados no link abaixo: http://www.agricultura.gov.br/assuntos/riscos-seguro/risco-agropecuario/portarias/safra-2016-2017/parana.

Tags:, , , ,

Título da Postagem: Mapa faz retificações no Zarc para a cevada de sequeiro no Paraná

imprensa@faep.com.br