Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 23/05/2017 - 11h34
Postado em Destaques, Fruticultura

23/05/2017 11h34 - Postado em Destaques, Fruticultura

Fruta exótica e lucrativa

Kiwi é alternativa de renda em pequenas propriedades

Fruta relativamente nova nos pomares do Brasil, o kiwi vem ganhando adeptos tanto do lado do consumo quanto do lado da produção. A Região Metropolitana de Curitiba (RMC) é um dos grandes polos produtores no Brasil, ao lado de Farroupilha (RS) e Campo Alegre (SC).

Segundo o Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento (Seab), em 2015 (último dado disponível) o kiwi ocupava uma área de 180 hectares no Estado, proporcionando uma produção de aproximadamente 3 mil toneladas e um Valor Bruto da Produção (VBP) da ordem de R$ 6 milhões. Apesar da carência de dados nacionais sobre o cultivo da fruta, estima-se que pouco mais de 10% do consumo de kiwi no país seja suprido pela produção interna. A imensa maioria da fruta consumida pelos brasileiros vem de outros países, como Itália, Chile e Nova Zelândia, principais produtores mundiais.

Foi mirando essa oportunidade que o administrador João Francisco Tigrinho decidiu apostar na produção da fruta em sua propriedade localizada em Balsa Nova, na RMC. “Kiwi é uma fruta que muito pouca gente planta”, observa. Filho de agricultores, ele teve contato com o sistema produtivo da planta há alguns anos, quando realizou a administração judicial de uma fazenda que tinha o kiwi entre suas atividades. Encantou-se com a atividade e decidiu produzir ele mesmo o fruto exótico.

Em 2009, Tigrinho iniciou as benfeitorias na propriedade para a instalação de um pomar. Semelhante uva, o kiwi é uma planta trepadeira que necessita de suporte aéreo para crescer e se desenvolver. Dos 24 hectares da propriedade, 15 ha foram destinados à fruta.

Clique aqui para ler a matéria completa

Título da Postagem: Fruta exótica e lucrativa

imprensa@faep.com.br