Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 11/08/2015 - 17h56
Postado em Ágide Meneguette, Pecuária de Corte

11/08/2015 17h56 - Postado em Ágide Meneguette, Pecuária de Corte

Discurso de Ágide Meneguette

Leia o discurso do presidente da FAEP em ocasião do lançamento do Plano Integrado de Desenvolvimento da Bovinocultura de Corte no Paraná

Pecuária Moderna

O evento de hoje representa uma grande parceria público-privada em prol do desenvolvimento da bovinocultura paranaense.
O plano que está sendo lançado é uma alavanca para o crescimento de um dos setores que ainda patina tecnologicamente, mas já demonstra seu grande potencial. E significa, talvez, o maior patrimônio utilizado de terras do Estado.

A pecuária bovina representa R$ 3,5 bilhões do Valor Bruto da Produção agropecuária do Paraná. Não é pouca coisa, mas pode ser mais.

O que se pretende com este plano é organizar a produção e dar a ela a qualidade e a regularidade que o mercado deseja. Já existem iniciativas que demonstram não apenas a viabilidade de uma pecuária racional, mas também a suas possibilidades reais.

O objetivo é produzir carne de qualidade, organizadamente, que obtenha preços mais vantajosos e que possa ter um mercado direcionado e firme.

O Paraná tem a vantagem de possuir dois climas distintos: tropical acima do paralelo 24, ideal para raças derivadas de gado indiano, enquanto abaixo, temperado, predominam as raças europeias e seus cruzamentos.

Nestas condições, contamos com a diversidade, um leque maior para conquistar novos mercados.

Não se trata apenas de uma intervenção no setor produtivo, essencial, diga-se de passagem. Mas também na preparação do Estado para dar suporte a este avanço.

Semana passada tivemos a oportunidade de promover um dia no curso que a Adapar vem dando para seus novos técnicos, nomeados recentemente pelo Governo do Estado.

Trouxemos lideranças nacionais da pecuária – dos bovinos de corte, de leite, da suinocultura e da avicultura.

Nosso interesse é mostrar a estes novos técnicos da defesa sanitária do Estado o papel a eles destinado para assegurar a sanidade de nossos rebanhos e a segurança alimentar de nossos produtos, através da garantia oficial para o mercado interno e externo.

Da qualidade da carne temos que cuidar nós, os produtores rurais, através do melhoramento genético, das boas e corretas práticas de produção, o que também implica em assegurar a sanidade dos rebanhos.

Ao lançarmos este plano conjunto na sede do Governo do Estado estamos dando a ele um significado: o de que a parceria entre o Estado e a iniciativa privada pode dar resultados poderosos no aumento da produção, na sua qualificação, na criação de empregos e renda. Enfim, no incremento da economia, importante no momento difícil em que vive o país.

Com programas como este podemos sinalizar que existem lideranças -, nossos pecuaristas e industriais – capazes de mostrar caminhos para sair da crise e preparar o Brasil para dias melhores.

Congratulo-me com o governador Beto Richa por ter acatado nossa iniciativa e com o secretário Norberto Ortigara, parceiro fundamental para o êxito deste e de outros programas, como o Plante Seu Futuro, indispensável para um novo avanço na produtividade de nossa agropecuária, bem como todas as demais instituições parceiras integrantes desta grande iniciativa.

Ágide Meneguette
Presidente do Sistema FAEP

Palácio Iguaçu – 11 de agosto de 2015

Ouça o áudio abaixo

Título da Postagem: Discurso de Ágide Meneguette

imprensa@faep.com.br