Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 17/09/2019 - 15h01
Postado em Agrinho, Destaques, Notícias

17/09/2019 15h01 - Postado em Agrinho, Destaques, Notícias

Agrinho: crianças levam para vida aprendizados sobre acidentes domésticos

Projeto desenvolvido na Escola Municipal Dona Zizi, em Arapoti, no Norte Pioneiro, venceu a edição 2013 do concurso e até hoje rende frutos

Já se foram seis anos desde que a professora de artes Eli Tolentino, da Escola Municipal Dona Zizi, em Arapoti, no Norte Pioneiro do Paraná, levou o prêmio do Concurso Agrinho 2013. Quase todos os estudantes da instituição daquela época já cresceram e não estudam mais lá. Mesmo assim, o projeto vencedor, que trabalhou com a prevenção de acidentes domésticos, continua rendendo frutos na escola que, atualmente, atende 659 alunos nos anos iniciais da educação.

As memórias de alguns alunos da Dona Zizi, que estão na turma de 5° ano, com crianças entre 10 e 11 anos, chamam a atenção. Eles são os últimos participantes do projeto de 2013 que ainda estão na escola. Apesar de terem se passado seis anos, muitos ainda lembram com detalhes das lições apreendidas no primeiro ano na instituição.

Ao olhar um desenho que fez na época, Leonardo de Aquino Gonçalves, 10 anos, recorda algumas das lições de quando tinha quatro anos. “Lembro que um amigo nosso brincou com fogo, incendiou o lugar onde estava e conseguiu escapar por um buraquinho que estava lá para o cachorro sair”, diz. “Aí a professora trabalhou com a gente sobre os cuidados com o fogo, com as panelas no fogão, de não chegar perto da tomada, muitas coisas”, enumera.

O acidente grave com um dos seus alunos motivou a professora a observar se eram comuns casos do gênero. “Fiz um levantamento na época com os alunos e percebi que havia muitas crianças com cicatrizes, principalmente de queimaduras e cortes. Então comecei a trabalhar com a escola toda atividades que visavam a prevenção. Eles foram transmitindo para a família esses cuidados e, no fim do ano, percebemos uma redução significativa nas ocorrências”, conta.

Embaixadora do Agrinho

Eli participa do Agrinho desde 2007 e, mesmo antes de vencer, já era uma entusiasta do programa. Além de fomentar a participação de outros professores (neste ano, a escola em que trabalha tem nove projetos em andamento), a docente também já esteve em outros Estados falando do programa. “Eu amo o Agrinho. Já fui convidada a falar sobre minha experiência em Ouro Preto, em Minas Gerais, em uma mesa redonda de formação de docentes, também aqui na região em outros municípios. Eu adoro fazer projeto, envolver as crianças”, revela.

Leia mais notícias no Boletim Informativo.

Título da Postagem: Agrinho: crianças levam para vida aprendizados sobre acidentes domésticos

imprensa@faep.com.br