Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 22/11/2019 - 09h45
Postado em Destaques, Programa Empreendedor Rural, Senar - PR

22/11/2019 09h45 - Postado em Destaques, Programa Empreendedor Rural, Senar - PR

Confira o discurso do presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR no evento do PER

A partir do final do ano passado e durante todo este ano, o Sistema FAEP/SENAR-PR empenhou-se para que nossos sindicatos rurais se mantivessem de pé

É na adversidade que se revelam os corajosos, os determinados e os líderes de verdade.  

São os que estão na linha de frente nos momentos difíceis. O tema deste ano, do encerramento dos programas Empreendedor Rural, Jovem Agricultor Aprendiz, Mulher Atual e Liderança é a representatividade do setor rural.

Este tema vem a calhar porque o sistema sindical rural, como de resto todo o sistema sindical brasileiro – de empregados e empregadores – passa por uma grande e substantiva mudança em razão da reforma trabalhista que tornou optativo o pagamento da contribuição sindical, que dava sustentação a todos os serviços prestados pelos sindicatos.

Não há mais a arrecadação compulsória para dar suporte às ações dos sindicatos. Mas eles precisam sobreviver para que cada setor – de empregados e empregadores – tenha condições de defender os interesses de suas respectivas classes econômicas e sociais. E de representá-las, como manda a lei.

A partir do final do ano passado e durante todo este ano, o Sistema FAEP/SENAR-PR empenhou-se para que nossos sindicatos rurais se mantivessem de pé. O Programa de Sustentabilidades Sindical, elaborado e aprovado por todos os nossos filiados, tem ajudado nossos sindicatos a se aprumarem, criando serviços para atender produtores e, assim, gerar renda para sua sobrevivência. É um grande desafio que vem sendo enfrentado com elaboração de planos de ação, consultoria permanente e cursos de liderança, cujo desenvolvimento e desenrolar contamos com a prestimosa e inestimável parceria do Sebrae Paraná. O que pretendemos é mostrar aos produtores rurais e suas famílias que o sistema sindical rural, que os representa por força de lei, precisa continuar sendo forte e para isso precisa contar com a participação de todos.

A FAEP tem distribuído uma cartilha mostrando as conquistas que a classe obteve por meio do sistema sindical, fruto da representatividade dos sindicatos, da Federação e da confederação nacional. Entre elas, o novo Código Florestal, o não pagamento pelo uso da água, redução na tarifa de energia elétrica rural, licenças ambientais, criação das Cadecs nas integrações, e outras mais, que poderão ser conferidas na cartilha “Nossas Conquistas”.

Contudo, a representatividade do sistema sindical vai além do esforço a nível estadual e federal. Tem que nascer no município porque é lá que vive e trabalha o produtor e sua família. E é lá, também, que funcionam os serviços básicos de educação, saúde, segurança, transporte, todos eles com representações em conselhos municipais, nos quais os produtores rurais precisam ter participação ativa.

É preciso convencer o meio urbano da nossa importância econômica e social e comprometer as autoridades no atendimento de nossas demandas. Mostrar, além disso, que atender as demandas do rural tem impacto na economia e na sociedade urbana. Praticamente toda a economia urbana das cidades do interior gravita em torno da produção rural.

Representatividade para se transformar em conquistas requer conhecimento e, sobretudo, empenho e união. São nossos objetivos levar o produtor e sua família para dentro do sindicato para que tenham consciência de seus problemas, enxerguem as soluções e saibam como agir.

O setor rural, por suas características, depende do setor público –  das prefeituras, governos estadual e federal. Depende de parlamentos – das câmaras municipais, assembleias e congresso nacional, onde são tomadas decisões que afetam as nossas atividades.

Mas para chegar lá, para defender seus interesses nos três níveis de governo, o sistema sindical rural deve estar preparado com conhecimento de seus problemas e soluções. Não por ocaso, a FAEP e a CNA mantêm um corpo técnico robusto de economistas, agrônomos, veterinários, advogados, jornalistas que produzem estudos e informações que dão base as nossas reivindicações. E isto tem um custo e precisa ser compartilhado por todos os produtores, inclusive todos nós que aqui estamos e que são os beneficiários de nossas conquistas.

O Programa de Sustentabilidade Sindical continuará no próximo ano, com as consultorias aos sindicatos, com os cursos de liderança, com as reuniões de produtores em sindicatos. Continuará sendo o nosso empenho. E curso de Liderança, de nossa parceria com o Sebrae-PR, não é apenas para diretores de sindicato. É para todos os produtores do sistema que se dispuserem conhecer nossos problemas e estiverem dispostos a participar de suas soluções.

Os cursos cujo encerramento se comemora hoje – Empreendedor, Jovem Aprendiz, Mulher Atual, Liderança Rural – fazem parte desse esforço coletivo de representatividade.

Mas são importantes todos os cursos promovidos pelo SENAR-PR porque eles ajudam o desenvolvimento econômico e social do Paraná e têm contribuído para que nosso estado esteja na liderança de várias produções, assegurando nossa posição como um dos mais importantes do agronegócio brasileiro.

E muitos desses cursos promovemos em parceria, com o Sebrae-PR e Fataep, como caso do Empreendedor Rural. O de Liderança, com o Sebrae-PR, o de produção de hortigranjeiros da Fetaep, também em parceria com o Sebrae-PR. O Agrinho e o Jovem Agricultor Aprendiz com o governo do Estado e diversas instituições públicas e privadas. E vários outros, em parceria com a Embrapa, secretaria da Agricultura e suas coligadas.

O Sistema FAEP/SENAR-PR gosta de parcerias por que elas multiplicam os resultados. Os sindicatos rurais, por exemplo, são os nossos mobilizadores no interior e sem eles seria impossível realizar este ano mais de 6 mil cursos de capacitação, envolvendo mais de 96 mil trabalhadores e produtores rurais, além das 800 mil crianças e jovens que participaram do Programa Agrinho.

Este ano, também, os parceiros SENAR-PR, Sebrae-PR e Fetaep promoveram avanços no programa Empreendedor Rural, com 10 turmas piloto numa nova abordagem que envolve não apenas o aluno do curso, mas toda a sua família.

A experiência, que teve como suporte técnico os criadores do Empreendedor, os professores Fernando Curi Peres, da USP, e Vânia Di Addário Guimarães e José Roberto Canziani, da Universidade Federal do Paraná, mostrou que a nova fórmula deve ser multiplicada nos próximos anos.

Aliás, o envolvimento da família é o ponto central de outro programa do SENAR-PR, o Herdeiros do Campo, cuja demanda vem crescendo em várias regiões do estado e que procura alertar a família do produtor rural a respeito da sucessão, visando preservar não apenas a propriedade, mas o empreendimento em si.

Além disso estamos fazendo uma revisão em todos os cursos para atualizá-los dentro de tecnologias mais modernas. Vamos continuar dando a nossa contribuição para o desenvolvimento econômico e social do Paraná.

Meus agradecimentos ao professor Zander Navarro, renomado pesquisador da Embrapa, que vai fazer a palestra magna deste encontro e que já esteve em outras ocasiões conosco, trazendo sua sabedoria.

Quero agradecer a presença do nosso governador em exercício e parceiro do SENAR-PR, Darci Piana, do nosso secretário de Desenvolvimento Sustentável, Márcio Nunes, do prefeito de Curitiba em exercício, Eduardo Pimentel, do diretor financeiro da Copel, Maximiliano Orfali, que vai nos explicar o Paraná Trifásico, aos deputados e autoridades que atenderam ao nosso convite, aos diretores de sindicatos, mobilizadores e colaboradores do Sistema FAEP/SENAR-PR.

Aos nossos parceiros do Sebrae-PR e Fetaep, líderes sindicais, aos empreendedores, aos jovens aprendizes e às mulheres atuais, meu muito obrigado por terem vindo.

Ágide Meneguette, presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR

Título da Postagem: Confira o discurso do presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR no evento do PER

imprensa@faep.com.br