Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 07/07/2016 - 17h13
Postado em Destaques, Milho

07/07/2016 17h13 - Postado em Destaques, Milho

Conab reduz mais uma vez a estimativa de produção de milho

A produção inicialmente prevista em 54,6 milhões de toneladas foi reduzida em junho para 49,9 milhões de toneladas

Por Tânia Moreira Alberti – Economista DTE | Sistema FAEP

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em seu 10º Levantamento de Grãos, para o mês de julho reduziu mais uma vez a estimativa de produção do milho de inverno. A produção inicialmente prevista em 54,6 milhões de toneladas foi reduzida em junho para 49,9 milhões de toneladas, e mais uma vez no levantamento de julho, sendo indicada em 43,05 milhões de toneladas, ou quase 12,0 milhões de toneladas a menos que o esperado.

No Centro-Oeste a estimativa de produção atual é 9,9 milhões de toneladas menor que o inicialmente esperado. No Paraná, a produção anteriormente estimada em 12,8 milhões de toneladas, é agora estimada em 11,4 milhões de toneladas, por conta das geadas ocorridas no Estado no mês de junho.

No total, milho verão e inverno, a produção deverá somar 69,14 milhões de toneladas, contra a estimativa inicial de uma produção quase recorde na série histórica de 83,5 milhões de toneladas.

A Conab também reduziu a estimativa de consumo nacional de 56,5 para 54,6 milhões de toneladas, e a estimativa de exportação de 25,4 para 22,0 milhões de toneladas. Os estoques finais ficaram ainda menores que o inicialmente previsto, totalizando 4,46 milhões de toneladas em relação à média de 7,7 milhões de toneladas nas últimas cinco safras.

Os preços médios recebidos pelos produtores no Paraná vem recuando em relação aos preços máximos obtidos em maio, sendo cotados na média de R$ 34,10 por saca com avanço da colheita no Estado. O percentual colhido é de 28% segundo a SEAB. A queda das cotações na Bolsa de Chicago e as quedas ocorridas no câmbio também têm contribuído para composições de preço menores.

Título da Postagem: Conab reduz mais uma vez a estimativa de produção de milho

imprensa@faep.com.br