Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 16/04/2019 - 13h52
Postado em Agronegócios, Destaques, Febre Aftosa, Notícias, Pecuária de Corte, Pecuária de Leite

Comissão Técnica aborda conquista do status de área livre de aftosa sem vacinação

Última etapa de vacinação ocorre em maio. Cartaz começa a ser distribuído pelo governo do Paraná

A ser iniciada em maio, a campanha de vacinação contra a febre aftosa deve ser a última no Paraná. O Estado está prestes a conquistar o status de área livre de aftosa sem vacinação, com o fim de um processo de cuidados sanitários iniciado há décadas. As atualizações sobre o tema foram anunciadas durante reunião da Comissão Técnica de Bovinocultura de Corte da FAEP, realizada na sede da Federação, nesta terça-feira, dia 16.

“Na visita a Londrina, o governador [Carlos Massa Junior] deixou claro que o Paraná não vai abandonar o trabalho que está sendo feito. Não é porque tem um pequeno setor que advoga contra que vamos adiar essa questão, que vai implicar em desenvolvimento e reconhecimento internacional para o nosso setor”, disse o assessor da diretoria da FAEP, Ronei Volpi.

Segundo Volpi, após a última etapa de vacinação, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) deve efetivar a suspensão de campanhas futuras, por meio de uma Instrução Normativa – o que deve ocorrer em setembro. “Com isso, se fecham as fronteiras do Estado. No ano que vem, faz-se a sorologia necessária para o reconhecimento pela OIE [Organização Mundial de Saúde Animal]”, apontou Volpi.

O assessor da diretoria da FAEP também apresentou os resultados das últimas auditorias feitas pelo Mapa no sistema de sanidade do Estado. Conforme já mostrou o Boletim Informativo da FAEP, o Paraná é a unidade da federação mais bem avaliada, superando os parâmetros definidos pelo próprio Ministério. Em 48% dos quesitos e alcançou a pontuação necessária em 35%. Apenas dois pontos demandaram atuações, o que já está em andamento.

“Estamos nessa batalha já algum tempo. É um trabalho de todo o setor produtivo. A gente tem trabalhado para a constatação da nossa sanidade e que temos protocolos em casos de emergência”, acrescentou o presidente da Comissão Técnica de Bovinocultura de Corte da FAEP, Rodolpho Botelho.

Outros temas

Além disso, a programação da reunião da Comissão Técnica inclui uma apresentação sobre pastoreio rotatínuo (uma técnica de manejo de pastagens) e uma palestra sobre as perspectivas para o Paraná se tornar um exportador de gado vivo (principalmente a países árabes e sul-africanos). Além disso, o técnico da FAEP Guilherme Souza Dias vai falar sobre o Programa Pecuária Moderna.

 

Título da Postagem: Comissão Técnica aborda conquista do status de área livre de aftosa sem vacinação

imprensa@faep.com.br