Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 15/12/2014 - 10h49
Postado em Grãos, Soja

15/12/2014 10h49 - Postado em Grãos, Soja

Clima propicia 75% das lavouras de soja em boas condições

Segundo Deral até agora o clima ameno e a alta umidade tem propiciado que as projeções iniciais sejam mantidas

Os produtores rurais de Toledo e região estão animados com a safra verão. As condições climáticas até o momento foram propícias e proporcionaram que 75% das lavouras de soja e 80% das de milho estejam em boas condições. A atual conjuntura confirma a estimativa de alta produtividade da safra 2014/2015.

O técnico do Departamento de Economia Rural da Secretaria Estadual da Agricultura e do Abastecimento de Toledo (Deral-Seab) de Toledo Paulo Oliva explica que até agora o clima ameno e a alta umidade tem propiciado que as projeções iniciais sejam mantidas. “No caso do milho 20% é considerado em condições média e na soja 25% em condições médias, a maioria das lavouras está em boas condições”, informa.

Ele salienta que a concretização de uma safra produtiva depende logicamente dos próximos meses. “O clima tem colaborado bastante e a tendência, segundo as previsões, é que até o final da safra seja bom. O produtor tem feito o controle sanitário e tudo contribui para manter a expectativa alta”, avalia.

Oliva salienta que o milho já está mais avançado. Do total plantado, 8% apenas está ainda em desenvolvimento vegetativo, 40% está em floração e 52% já está na fase de formação de grãos, na frutificação. “Já a soja tem 30% em desenvolvimento vegetativo, 40% em floração e 30% em frutificação”, acrescenta.

Expansão

O aumento da produção será pequeno na regional de Toledo, pois conforme explica o técnico do Deral, todos os anos há pequenos ajustes de área entre o milho e soja, já que a capacidade de expandir na região está praticamente esgotada. “A área ocupada está definida já, há pequenas oscilações entre as duas culturas. Este ano a soja ocupou mais espaço do milho porque tem maior liquidez e o mercado é mais comportado”, indica.

Ele reforça que a prova desta pequena oscilação é que enquanto no Estado a área de milho diminui 19% e a da soja aumentou 3%, na região de Toledo a área de milho reduziu 26%, mas representou apenas 1% de acréscimo na de soja. “A variação é pouco pela dimensão da área cultivada de soja”, detalha.

PROJEÇÃO

Para a região a estimativa é que sejam produzidas 121.824 toneladas de milho nos 12.690 hectares. Já a soja deve atingir um volume de 1.626.009 toneladas em 464.574 hectares. Em todo o Paraná a soja deverá ocupar área recorde de plantio, com 5,06 milhões de hectares. A estimativa aponta para uma produção recorde de 17,2 milhões de toneladas, um aumento de 18% em relação à safra anterior. O milho terá 665.085 hectares cultivados e uma expectativa de produção 15% a menos em relação ao ano passado, devendo ser colhidas 4,65 milhões de toneladas.

Preços

Conforme o Deral, com exceção do milho, todos os demais grãos estão com cotações abaixo das praticadas no ano passado. Conforme o relatório do órgão, a comercialização de grãos está em compasso de espera. Os produtores estão relativamente capitalizados e sem pressa para vender a produção, embora haja demanda.

A safra de soja do Paraná está apenas com 9% do volume a ser colhido vendido, enquanto a média dos últimos anos para essa época é de 26%. O milho está com apenas 1% do volume vendido, enquanto a média para esse período é de 8%. Além disso, 45% da segunda safra de milho 2013/14 ainda está estocada.

Fonte: Jornal do Oeste – 15/12/2014

Título da Postagem: Clima propicia 75% das lavouras de soja em boas condições

imprensa@faep.com.br