Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 15/02/2013 - 12h00
Postado em Notícias

15/02/2013 12h00 - Postado em Notícias

Clima já começa a afetar supersafra de soja

A safra brasileira de soja é promissora, mas poderá não atingir o patamar recorde previsto até agora. "Está mais para 80 milhões de toneladas do que para 85 milhões." A avaliação é de Fernando Muraro, da AgRural, consultoria de Curitiba focada em análises na área de grãos. O país ainda terá uma safra grande, mas […]

A safra brasileira de soja é promissora, mas poderá não atingir o patamar recorde previsto até agora. "Está mais para 80 milhões de toneladas do que para 85 milhões."

A avaliação é de Fernando Muraro, da AgRural, consultoria de Curitiba focada em análises na área de grãos.

O país ainda terá uma safra grande, mas a supersafra prevista até agora está sendo minada por problemas pontuais em várias regiões.

Ainda é difícil quantificar o quanto a soma desses pequenos problemas vai significar na produção final, mas o país tem várias áreas onde a produtividade não vai atingir o esperado, segundo ele.

Em algumas regiões, as perdas virão pelo excesso de chuva. Em outras, pela falta.

"Há excesso de chuva em várias regiões do Centro-Oeste e escassez em áreas do Rio Grande do Sul." Essas regiões podem puxar para baixo a safra brasileira, segundo ele.

Já o Paraná, Estado que está entre os principais produtores nacionais, terá boa safra. A chuva não foi muita, mas veio na hora certa, segundo Muraro.

Não é só o Brasil que deverá ter safra inferior à prevista inicialmente. Os argentinos, cujas previsões indicavam 55 milhões de toneladas, já esperam 53 milhões, um volume que pode recuar ainda mais e ficar próximo de 50 milhões de toneladas.

O Paraguai, com clima parecido ao do Paraná, deverá ter boa produção, próxima de 8 milhões de toneladas nesta safra 2012/13.

Pelas estimativas atuais, as perdas da América do Sul devem ser de 5 milhões a 6 milhões de toneladas.

Se confirmado, esse volume ficará bem distante do da safra anterior, quando as perdas da região chegaram a 25 milhões de toneladas.

Exportações As cooperativas paulistas elevaram em 115% as exportações de amendoim, café e sucos de frutas no ano passado, em relação ao anterior. O faturamento foi de US$ 85 milhões em 2012.

Participação maior Esses itens, que respondiam por 1,89% do valor das exportações das cooperativas paulistas em 2011, passaram a 5% no ano passado.

Verticalização O cenário mostra a verticalização das cooperativas, que investem cada vez mais em capacitação, tecnologia e conquista de novos mercados.

Aprendizagem A avaliação é de Flávia Maria Sarto, do Sescoop-SP (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de São Paulo).

Em queda As exportações de milho recuaram para 174 mil toneladas por dia útil neste início de mês, 70% menos do que em dezembro. Superam, no entanto, em 1.085% as de janeiro de 2012, aponta a Secex.

A Rússia voltou Os russos importaram 12 mil toneladas de carne suína no mês passado, um volume 454% acima do de igual período de 2012.

Faturamento As exportações renderam US$ 35 milhões, com alta de 459%. Hong Kong se manteve em segundo lugar, comprando 8.469 toneladas, no valor de US$ 21 milhões, segundo a Abipecs (associação dos produtores e exportadores).

DE OLHO NO PREÇO

Cotações

Mercado interno

Boi (R$ por arroba) 97,00

Frango (R$ por quilo) 2,90

Londres

Petróleo (US$ por barril) 118,00

Chumbo (US$ por tonelada) 2.401

Folha de S. Paulo

imprensa@faep.com.br