Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 16/08/2019 - 09h40
Postado em Destaques, Notícias, Pecuária de Leite

16/08/2019 09h40 - Postado em Destaques, Notícias, Pecuária de Leite

Agroleite apresenta inovações tecnológicas a produtores de leite

Feira é realizada até o dia 17 de agosto, em Castro

O vislumbre de novos horizontes para a pecuária de leite definiu a 19ª edição do Agroleite, em Castro, na região dos Campos Gerais. Oficialmente reconhecido como a “Capital Nacional do Leite”, o município promoveu uma plataforma de conhecimentos e negócios, entre os dias 13 e 17 de agosto, gerando novas oportunidades para produtores, empresas, cooperativas, entre outros elos da cadeia produtiva do leite.

Iniciativa da cooperativa Castrolanda, a feira é uma vitrine da tecnologia do leite no Brasil. A expectativa é que o público desta edição supere as 73 mil pessoas do ano passado, movimentando milhões de reais em negócios. Neste ano, sob o tema “Um novo olhar”, a feira trouxe ainda mais evidência às inovações no campo como forma de desenvolvimento da pecuária leiteira, em termos de produtividade, sustentabilidade e responsabilidade social.

O vice-presidente da Castrolanda, Richard Borg, relembrou a história da anfitriã, cujo trabalho foi fundamental para fazer do Paraná a segunda maior bacia leiteira do país. “A quem pertence o Agroleite? Essa pergunta nos remete aos imigrantes, que há 67 anos vieram para cá para produzir. Aos cooperados de hoje, à população de Castro, ao povo do Paraná. Graças a essa determinação e coragem e ao apoio da comunidade, hoje podemos celebrar”, disse.

A troca de informações ao longo do evento é ponto-chave para o salto produtivo do Estado na pecuária de leite, segundo o secretário de Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara. “Nosso desempenho deve-se ao conhecimento e à atualização”, pontuou.

Além das fronteiras

Novas tecnologias provindas de países referências na produção de leite estavam à disposição do público. Segundo o CEO da Castrolanda, Thomas Domhoff, a proposta é internacionalizar o evento e abrir fronteiras para a consolidação de parcerias. As lições da Nova Zelândia na produção de leite, por exemplo, figuram entre as atrações do evento desde 2017. A New Zealand Trade & Enterprise (NZTE), agência para o desenvolvimento do comércio internacional do país oceânico, reúne empresas de origem neozelandesa que trazem soluções para aumento de eficiência e rentabilidade da produção.

Maior exportador de derivados lácteos do mundo, a Nova Zelândia se destaca por sua eficiência produtiva e qualidade do leite, além de ser exemplo em boas práticas, pesquisa e tecnologia. Segundo a gerente de desenvolvimento de agronegócio da NZTE, Nadia Alcântara, muitas destas tecnologias foram desenvolvidas com base na necessidade dos produtores neozelandeses devido às características do país, e posteriormente, passaram a ser comercializadas e adaptadas a outras realidades. Isso já acontece no Brasil.

“A maioria das soluções é facilmente utilizável no Paraná e no Brasil. Algumas precisam de adaptações de acordo com o sistema de produção e outras condições, mas funcionam muito bem. O Paraná tem sua importância reconhecida na produção de leite. Isso não se deu à toa, pois os produtores paranaenses já têm uma tendência maior a se valerem dessas tecnologias. Nós percebemos que os produtores, cada vez mais, querem ver novidades e os técnicos querem se informar porque entendem que isso será importante para seu trabalho junto aos produtores”, apontou Nadia.

Leia a matéria completa no Boletim Informativo.

Título da Postagem: Agroleite apresenta inovações tecnológicas a produtores de leite

imprensa@faep.com.br