Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 18/10/2019 - 08h29
Postado em Agrinho, Destaques, Notícias

18/10/2019 08h29 - Postado em Agrinho, Destaques, Notícias

Agrinho colabora para a formação do profissional

Conexão entre Agrinho e professores faz parte do processo de construção do conhecimento e é considerado favorável para a metodologia do programa

A conexão entre o Agrinho e os professores faz parte do processo de construção do conhecimento e é algo fundamental para a eficiência dos métodos pedagógicos aplicados no programa. De acordo com a professora e pesquisadora da PUC-PR Lucymara Carpim, que atua como tutora dos cursos de Ensino a Distância (EaD) para formação de professores do Agrinho, existe um trabalho de conexão realizado durante a capacitação para a transposição na prática docente.

“Os professores fazem a leitura dos livros, têm as aulas online e, a partir da junção, fazem a aplicabilidade em sala de aula junto às crianças. Tudo é interligado”, explica.

Nos cursos, os professores são desafiados a pensar em novos recursos e ferramentas que possam auxiliar o trabalho além da sala de aula. “A gente percebe que eles trazem suas metodologias de formação enquanto educadores e começam a ter ideias diferentes para aplicar a proposta metodológica na prática”, acrescenta Lucymara.

A troca entre os pares é um dos pontos importantes da formação, tanto que é incentivada em todo o processo, segundo a docente da PUC-PR e tutora dos cursos EaD do Agrinho Raquel Pasternak Glitz. Dessa forma, o professor compreende que as possibilidades de trabalho são muito maiores do que parecem. “Ele vê que existem metodologias e técnicas que conseguem abranger outros cenários e temas, incluindo a realidade e a vivência dos alunos”, destaca.

Para a pedagoga Katia Ethiénne dos Santos, que atua na coordenação dos cursos EaD da PUC-PR e na tutoria dos cursos do Agrinho, o trabalho colaborativo começa durante a formação do professor que, em sala de aula, estabelece uma parceria com os alunos para produção do conhecimento. “É preciso dar chance para que os alunos tragam o que querem estudar. Eles acham estratégias, com a ajuda do professor, mas que partiram deles. Aí conseguimos um estudante sendo ativo”, observa.

Leia a matéria completa do Boletim Informativo.

Título da Postagem: Agrinho colabora para a formação do profissional

imprensa@faep.com.br