Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 28/11/2011 - 12h00
Postado em Notícias

28/11/2011 12h00 - Postado em Notícias

Zoneamento 2a. Safra de milho no PAraná

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento-MAPA, divulgou as portarias  do zoneamento agrícola para as culturas de feijão e milho 2ª safra no Paraná. Portaria 404/2011 – feijão 2ª safra- período 2011/2012 de 18/11/2011, publicada no D.O.U de 21/11/2011, seção 1, página 10,   pode ser acessada no link abaixo http://www.in.gov.br/visualiza/index.jsp?data=21/11/2011&jornal=1&pagina=10&totalArquivos=168 Portaria 451/2011 – milho 2ª […]

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento-MAPA, divulgou as portarias  do zoneamento agrícola para as culturas de feijão e milho 2ª safra no Paraná.
Portaria 404/2011 – feijão 2ª safra- período 2011/2012 de 18/11/2011, publicada no D.O.U de 21/11/2011, seção 1, página 10,   pode ser acessada no link abaixo
http://www.in.gov.br/visualiza/index.jsp?data=21/11/2011&jornal=1&pagina=10&totalArquivos=168
Portaria 451/2011 – milho 2ª safra período 2011/2012  de 22/11/2011, publicada no DOU de  24/11/2011,seção 1, página 35, pode ser acessada no link abaixo.
http://www.in.gov.br/visualiza/index.jsp?data=24/11/2011&jornal=1&pagina=35&totalArquivos=144
É necessário cumprimento total dos dispostos nas Portarias para aumentar a possibilidade do agricultor ter uma safra cheia, uma vez que o zoneamento é definido conforme dados históricos dos melhores períodos de chuvas, temperaturas, e  variedades indicadas para cada tipo de solo e clima.
Atenção especial deve ser dada  quanto ao tipo de solo em que a cultura será implantada.
O zoneamento define como solos aptos ao cultivo para milho e feijão 2ª safra os do tipo 2 e 3, especificados a seguir:
SOLOS TIPO 2: são os de textura média, com teor mínimo de 15% de argila e menor do que 35%, nos quais diferença entre o percentual de areia e o percentual de argila seja menor do que 50.
SOLOS TIPO 3: solos de textura argilosa, com teor de argila maior ou igual a 35%.

Lembramos que o solo  tipo 1, aquele que tem   textura arenosa, não é indicado.

 Por ocasião do financiamento agrícola o Agente Financeiro exige do produtor  a análise física do solo, que determinará o tipo correspondente. Esta informação é checada quando de eventual solicitação de cobertura de Seguro Rural ou Proagro e é causa de indeferimento se uma variedade não indicada àquele tipo de solo foi implantada.

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom