Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 03/10/2016 - 17h46
Postado em Destaques, Grãos

03/10/2016 17h46 - Postado em Destaques, Grãos

A situação das safras no Paraná

Confira o levantamento de estimativas e condições da safra 2015/16

Por Fernando Aggio, do DTE da FAEP

O Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria da Agricultura e Abastecimento (Seab), divulgou nesta semana o levantamento de estimativas e condições da safra 2015/16 para a cultura do trigo e safra 2016/17 para as culturas de soja, milho, feijão, batata, cebola e mandioca no Estado do Paraná.

  1. SOJA – Estimativas e condições gerais da cultura no Estado

A previsão de plantio de soja para a safra 2016/17 é de 5,25 milhões de hectares, 1% menor que a safra 2015/16, 14% da área prevista está plantada, com 88% no estádio de germinação e 12% em desenvolvimento vegetativo. A redução de área se deve principalmente a um pequeno aumento da área de plantio de milho. A cultura apresenta boas condições de desenvolvimento.

A produtividade estimada é de 3.491 kg/ha, 12% maior que a safra anterior. A produção esperada é de 18,31 milhões de toneladas, sendo 11% maior que a produção obtida na safra 2015/16. As estimativas de produção e produtividade podem sofrer variações significativas caso o fenômeno La Niña esperado para esta temporada tenha uma intensidade forte e a distribuição das chuvas ocorra de forma irregular.

  1. MILHO 1ª safra – Estimativas e condições gerais da cultura no Estado

A previsão de área plantada do milho 1ª safra é de 486.715 hectares, 18% maior que a safra anterior que foi de 413.775 hectares. A produtividade esperada é de 8.739 kg/ha, sendo 9% maior que a safra anterior e a expectativa de produção é de 4,25 milhões de toneladas, apresentando um aumento de 29% em relação a safra 2015/16.

O plantio da safra já iniciou e está com 50% da área prevista já plantada. 46% da lavouras estão no estádio de germinação e 54% em desenvolvimento vegetativo. 98% das lavouras apresentam boas condições de desenvolvimento e 2% condições médias.

  1. TRIGO – Estimativas e condições gerais da cultura no Estado

A safra de trigo 2016 tem uma área estimada em 1.083.534 ha, sendo 19,5% menor que a safra 2015. A produção esperada é de 3,25 milhões de toneladas, 1% menor que a produção de 2015 e estima-se a produtividade em 3.052 kg/ha, 24% maior que a da safra passada.

As lavouras estão com 58% da área no estádio de maturação, 24% em frutificação,  11% em floração e 7% em desenvolvimento vegetativo. Quanto as condições das lavouras, 87% estão em boas condições de desenvolvimento, 12% em médias condições e 1% apresenta condições ruins.  Nas regiões Oeste e Norte a colheita já teve início e 39% da área já está colhida. Na região Centro Sul a colheita terá início em meados de outubro.

  1. FEIJÃO 1ª safra – Estimativas e condições gerais da cultura no Estado

A previsão de área plantada de feijão 1ª safra é de 197.883 hectares, 7% maior que a safra anterior. A produtividade é estimada em 1.871 kg/ha, sendo 14% maior que a safra anterior e a expectativa de produção é de 370.170 toneladas, apresentando um aumento de 26% em relação a safra 2015/16.

Da área de plantio estimada, 41% já está plantada e apresenta 46% das lavouras em estádio de germinação e 54% em estádio de desenvolvimento vegetativo. 100% das lavouras apresentam boas condições de desenvolvimento. As lavouras de feijão podem ser afetadas negativamente pelos efeitos da La Niña, caso o fenômeno ocorra com forte intensidade e com chuvas mal distribuídas.

  1. BATATA 1ª safra – Estimativas e condições gerais da cultura no Estado

A 1ª safra de batata 2016/17 que deve estender o plantio até outubro, aponta uma área produtiva de 17 mil hectares, 1% menor que o mesmo período 2015/16. Porém, espera-se um aumento de 7% na produção, que deve chegar a 490,7 mil toneladas, com produtividade média de 28.761 kg/ha. A escassez de chuva no mês de setembro obrigou alguns produtores a irrigar as áreas onde a batata estava mais desenvolvida.

A 2ª safra 2015/16 de batata está praticamente finalizada, restando apenas 2% da área a ser colhida e comercializada A expectativa é de uma produção de 317 mil toneladas, 12% menor comparado ao mesmo período 2014/15.

  1. CEBOLA – Estimativas e condições gerais da cultura no Estado

Para safra de cebola 2016/17 é prevista uma redução de 14% da área, que deve ser de 4.525 hectares, com expectativa de produção de 110,3 mil toneladas, 9% maior que a safra anterior e produtividade de 24.378 kg/ha.

Diferentemente da safra anterior, o clima vem ajudando e as lavouras de cebolas estão se desenvolvendo bem. A colheita deve iniciar a partir da segunda quinzena de outubro, porém os preços não estão atrativos ficando abaixo do custo de produção. Na safra anterior houve quebra de produção devido ao excesso de chuvas, fazendo os preços subirem devido a queda de qualidade e menor oferta do produto.

  1. MANDIOCA – Estimativas e condições gerais da cultura no Estado

Para safra 2016/17 de mandioca estima-se uma área plantada de 109,8 mil hectares, 18% menor que na safra anterior. A produtividade esperada é 7% menor, passando de 28.088 kg/ha para 26.246 kg/ha. Essas reduções de área e produtividade projetam uma produção 23% menor, totalizando 2,8 milhões de toneladas.

A mandioca teve um período de baixa nos preços em 2015, que pode explicar a redução da área plantada. As áreas de mandioca de segundo ciclo estão sendo finalizadas em setembro e alguns produtores estão aguardando que o preço melhore ainda mais para comercializarem o pouco que resta. Devido à demanda das indústrias continuarem firmes na segunda quinzena de setembro, o preço da raiz passa por uma ligeira melhora. Na região de Paranavaí o grama de amido de mandioca está sendo negociado a R$ 0,80, 20% maior que os preços praticados na primeira quinzena de setembro que ficaram em média R$ 0,66.

  TABELAS COMPARATIVAS SOJA, MILHO, FEIJÃO, TRIGO, BATATA, MANDIOCA, CEBOLA – SAFRAS 15/16 e 16/17

  1. Fontes consultadas:

 


10

11

12

 

-Seab/Deral; Ceasa

– Comissão Técnica de Cereais Fibras e Oleaginosas: Eduardo Medeiros Gomes – Castro; Getulio Ferrari Jr  – Campo Mourão; Anton Gora – Guarapuava; José Roberto Mortari – Londrina; Heitor Martin Richter – Nova Santa Rosa.

– Produtor/pesquisador : Alcion – Imbituva (cebola); Alexandre Dzierwa – Contenda (batata); Eduardo Yamamoto – Ponta Grossa (batata); Claudemir – Sindicato Paranavaí (mandioca), Cleto Janeiro – Paranavaí (mandioca)

Tags:,

Título da Postagem: A situação das safras no Paraná

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom