Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 27/05/2009 - 12h00
Postado em Notícias

27/05/2009 12h00 - Postado em Notícias

Sindicato de Guarapuava promove seminário sobre seguro rural

O Sindicato Rural de Guarapuava, com o apoio do Sistema FAEP, promove nesta sexta-feira (29), das 8 às 13 horas, o I Seminário Risco, Desenvolvimento e Seguro Rural com objetivo de promover o intercâmbio de ideias e experiências entre o setor público, seguradoras, instituições financeiras, produtores rurais e empresas especializadas na atividade do seguro agrícola […]

O Sindicato Rural de Guarapuava, com o apoio do Sistema FAEP, promove nesta sexta-feira (29), das 8 às 13 horas, o I Seminário Risco, Desenvolvimento e Seguro Rural com objetivo de promover o intercâmbio de ideias e experiências entre o setor público, seguradoras, instituições financeiras, produtores rurais e empresas especializadas na atividade do seguro agrícola e, principalmente, promover uma maior aproximação entre seguradoras e produtores. 

O evento será no auditório da entidade e deve reunir mais de 80 produtores rurais. Segundo o presidente do Sindicato, Cláudio Marques de Azevedo, como o assunto é polêmico, a expectativa é de que os produtores compareçam para sanar dúvidas sobre o assunto. "Principalmente porque este ano os bancos estão exigindo o seguro para liberação dos custeios", considera.

O seguro permite proteção ao produtor rural contra as perdas resultantes dos efeitos adversos da natureza. No entanto, na região, as coberturas não são compatíveis com as produtividades. "Por exemplo, no caso do milho, a produtividade média de Guarapuava é de 9,5 mil quilos por hectare, sendo que o seguro cobre apenas 7 mil quilos por hectare. Nos anos mais adversos, nunca colhemos menos que isso. Portanto, o seguro não serve nem para o banco, nem para o produtor, constituindo-se como apenas uma despesa desnecessária para o produtor", explica o vice-presidente do Sindicato Rural de Guarapuava, Anton Gora.

De acordo com ele, se existisse um seguro agrícola que atendesse a realidade da região e se houvesse uma política de preço mínimo que cobrisse o custo de produção, os problemas dos agricultores estariam resolvidos. "Nunca mais se falaria em endividamento agrícola", observa.

Segundo Gora, no evento, os produtores também terão a oportunidade de conhecer a política e experiência argentina de seguro agrícola. "Lá, o seguro é feito para o produtor, de acordo com suas necessidades e seu histórico pessoal", antecipa.

Programação – A abertura será às 8 horas, com o presidente do Sindicato Rural de Guarapuava, Cláudio Marques de Azevedo. Às 8h30, palestra sobre "A política agrícola do MAPA para o seguro rural’, com o coordenador-geral de Seguror Rural do Departamento de Gestão de Risco Rural da Secretaria de Política Agrícola do MAPA, Eustáquio Mesquita de Sant’ana. Em seguida, palestra com o diretor do DERAL/SEAB, Francisco Simioni, sobre "A subvenção estadual para o seguro rural no Paraná" e "O seguro rural na visão das seguradoras", com o representante da Fenseg, Joaquim Cesar. Após o intervalo, o evento continua às 10h15, com a palestra "Seguro rural da Aliança do Brasil no Paraná", com Carlos Eduardo Carvalho Rodrigues, da Companhia de Seguros Aliança do Brasil. Depois, "Sistema de seguros Sancor Seguros", com o assessor de seguros agropecuários Marcelo Girard e "Explanação sobre seguros direcionados ao produtor rural", com Promissor e Bradesco Seguros. Pedro Loyola, coordenador do DTE/FAEP finaliza o seminário falando sobre "O seguro rural na visão dos produtores", às 11h30. Em seguida, será aberto o debate.

 

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom