Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 06/09/2011 - 12h00
Postado em Notícias

06/09/2011 12h00 - Postado em Notícias

Richa anuncia instalação de 60 patrulhas rodoviárias até o fim do ano

 O governador Beto Richa anunciou nesta segunda-feira (5) que até o fim deste ano o governo do Estado colocará em operação 60 patrulhas rodoviárias para readequar e melhorar estradas rurais em todo o Paraná, facilitando o escoamento da produção agrícola. O anúncio foi feito em Toledo, na região Oeste, onde Richa e o secretário da […]

 O governador Beto Richa anunciou nesta segunda-feira (5) que até o fim deste ano o governo do Estado colocará em operação 60 patrulhas rodoviárias para readequar e melhorar estradas rurais em todo o Paraná, facilitando o escoamento da produção agrícola. O anúncio foi feito em Toledo, na região Oeste, onde Richa e o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, fizeram a divulgação oficial do Valor Bruto da Produção (VBP) de 2010, que alcançou R$ 44,1 bilhões – 17% mais que em 2009.

As patrulhas são conjuntos de equipamentos – como tratores, caminhões e retroescavadeiras – utilizados na abertura e recuperação de estradas. Segundo Richa, é compromisso do governo assegurar as condições para que o agronegócio paranaense continue se desenvolvendo e obtendo resultados cada vez melhores.

O anúncio do VBP – soma de todo o faturamento bruto obtido com a comercialização dos produtos agropecuários – aconteceu em Toledo porque o município foi o que apresentou o maior faturamento da produção agropecuária no ano passado: R$ 980 milhões, o equivalente a 2,2% do VBP do Estado. "É uma grande conquista, que deve ser comemorada por todo o ParanT, disse o governador.

Richa destacou a contribuição da região Oeste para a economia do Paraná e disse que o governo retribuirá investindo especialmente em infraestrutura e apoio técnico aos produtores rurais. "O Estado continuará investindo firme em tecnologia, capacitação, assistência e insumos, de forma a aumentar ainda mais a produtividade, a qualidade e a competitividade da agropecuária, que continua sendo o setor mais importante da economia paranaense", disse Richa. Richa reforçou também que o governo investirá vigorosamente na agroindústria e na agregação de valor à produção.

RECURSOS – O governador anunciou a liberação de R$ 550.793,47 para obras na cabeceira do aeroporto de Toledo, que está temporariamente substituindo o aeroporto de Cascavel, em reforma.

Richa disse ainda que o Plano Aeroviário, em elaboração, inclui estudos sobre a viabilidade da construção do aeroporto regional. E informou que, além da estrada que fará a ligação ferroviária entre o Mato Grosso, o Paraná estuda a viabilidade de construir outros ramais ferroviários para o escoamento da produção.

O governador informou também que, na semana que vem, enviará à Assembleia Legislativa o projeto de lei que cria a Agência de Defesa Agropecuária, que será responsável pela certificação sanitária da produção do Paraná. "Nossa intenção é que, ainda este ano, a estrutura esteja definida para assegurar ao Paraná a conquista de outros mercados", disse.

O ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, impedido pelo mau tempo de comparecer à solenidade de anúncio do VBP, compareceu a um almoço comemorativo. "Não me surpreendem os bons resultados obtidos por Toledo e pela região Oeste", disse, ao destacar o empenho e os investimentos feitos em tecnologias e melhoramento da produção.

Richa anunciou também a liberação de R$ 180 mil para a fase final dos 54º Jogos Abertos do Paraná, que será realizada em novembro em Toledo.

Compareceram às comemorações o senador Sérgio Souza; os deputados federais Alfredo Kaefer, Nelson Padovani, Osmar Serraglio e Moacir Micheletto, além dos deputados estaduais Élio Rusch, Duílio Genari e Elton Welter. O presidente do Sistema Faep, Ágide Meneguette, e outros representantes dos produtores rurais também participaram da solenidade.

VBP – Os segmentos que mais contribuíram para que o VBP do município de Toledo chegasse próximo de R$ 1 bilhão foram a suinocultura (26,81%), o frango de corte (14,39%) e a soja (13,58%). "O produtor rural enfrentou chuvas e geadas, mas seu empreendedorismo, sua vocação agrícola e sua energia superaram os obstáculos climáticos", avaliou o governador.

A diversificação da produção é um dos fatores de maior influência para o sucesso econômico do município, segundo o prefeito José Carlos Schiavinato. "Além de suínos, aves e grãos, Toledo já tem tradição na piscicultura e atualmente investe na fruticultura", disse.

"O município de Toledo tem um histórico de bons resultados com a atividade agropecuária porque os produtores são empreendedores e enfrentam adversidades climáticas como geadas severas, estiagens ou excesso de chuvas com adoção de tecnologia para minimizar possíveis perdas", disse o secretário Norberto Ortigara. Toledo também se destaca por oferecer terras férteis, mecanizáveis e agricultores dispostos a usar a tecnologia disponível.

Outro fator que contribui para o desempenho positivo do município é o fato de a maioria dos agricultores ser associada a cooperativas, que dão suporte ao desenvolvimento da agroindustrialização que agregam mais valor aos produtos da região. As maiores cooperativas atuantes no Paraná, como Coamo, Copacol, Cvale e Coagril, estimulam a diversificam da produção. "Também as grandes empresas de integração na área avícola estão presentes, o que estimula ainda mais os produtores a alcançar quase todos os anos faturamento recorde com a produção agropecuária", avaliou Ortigara.

O resultado individual do VBP de Toledo é acompanhado pelos municípios de seu entorno. Em 2010, o núcleo regional de Toledo, representado por 21 municípios, também foi o campeão de faturamento bruto obtido com a agropecuária, com uma renda de R$ 4,5 bilhões, que correspondeu a uma participação de 10,2% do VBP para produção paranaense.

O VBP da região foi impulsionado pela produção de soja, que proporcionou uma renda de R$ 917,2 milhões (20,36% da renda do núcleo regional). A avicultura gerou renda de R$ 884,8 milhões (participação de 19,64% do faturamento). A produção de suínos gerou renda de R$ 659,56 milhões (14,64%) e a produção de milho gerou renda de R$ 551,7 milhões (12,25% do VBP na região).

O Valor Bruto da Produção (VBP) Agrícola do Paraná em 2010 superou as expectativas iniciais e o recorde de R$ 41,4 bilhões atingido em 2008. O resultado foi impulsionado pelos avanços da tecnologia empregada, que resultaram no aumento de produtividade da produção agropecuária paranaense.

A agricultura ainda é o setor de maior representatividade no Estado, alcançando um faturamento bruto de R$ 13,3 bilhões entre as produções de soja, milho e trigo. O faturamento da pecuária alcançou R$ 12,9 bilhões, cerca de R$ 1,1 bilhão a mais do que o registrado em 2009. O setor madeireiro no Paraná, representado pelas serrarias e laminadoras, também teve resultados satisfatórios em função da valorização de 4% nos preços da madeira, que gerou um incremento no corte de toras. Com isso houve um aumento de 9% na renda e o faturamento atingiu R$ 2,1 bilhões.

A cana-de-açúcar, embora tenha registrado um recuo de 3% na produção em 2010, teve um aumento de 9% na renda em função do aquecimento dos preços do açúcar no mercado internacional. Os produtores receberam um aumento médio de 12% pela tonelada de cana e o faturamento do setor atingiu R$ 1,8 bilhão. 

Fonte: Londrix – Londrina/PR – PARANÁ – 05/09/2011

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom