Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 16/09/2010 - 12h00
Postado em Notícias

16/09/2010 12h00 - Postado em Notícias

Qualidade do leite do Paraná é destaque em seminário realizado pela Secretaria da Agricultura

Qualidade do leite do Paraná é destaque em seminário realizado pela Secretaria da Agricultura

A Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná promoveu nesta quarta-feira (15) seminário sobre a qualidade do leite, sistema de abastecimento, comercialização e distribuição. O vento contou com a participação de técnicos, produtores, representantes de laticínios e de entidades ligadas à cadeia produtiva do leite no Estado, e teve como convidado especial Humberto Monardes, professor de Melhoramento Animal e de Pecuária Leiteira da Universidade McGill de Montreal, no Canadá.
O professor Monardes foi coordenador do Convênio envolvendo a UFPR e a APCBRH (Associação Paranaense de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa), em 1990, que possibilitou o apoio financeiro da Agência Canadense de Desenvolvimento Internacional, no valor de US$ 700 mil, necessários para a estruturação do laboratório que hoje analisa até 120 mil amostras de leite/mês, para emissão de laudos de qualidade.
Hoje o laboratório está consolidado atendendo produtores de leite, indústrias e programas governamentais. O pesquisador canadense está no Paraná para ver o resultado desta parceria, e a Secretaria da Agricultura aproveitou para apresentar os resultados e avanços obtidos no Programa de Apoio à Pecuária Leiteira, que contou com o apoio da instituição canadense.
"A situação do setor leiteiro no Paraná e no Brasil é bem diferente de 20 anos atrás, quando começamos com a transferência de conhecimentos. Hoje vai além disso, é um efeito multiplicador, pois além da forte relação entre as pessoas envolvidas, surpreende pela qualidade que encontramos. É bom saber que a qualidade do leite do Paraná é a melhor do Brasil, e referência para outros Estados", comentou o professor.
Para o diretor-geral da Secretaria da Agricultura, Eliel de Freitas, esta parceria do Governo com o laboratório da UFPR/APCBRH, que possibilita a análise de 120 mil amostras/mês, é essencial para garantir a qualidade do leite distribuído pelo Programa Leite das Crianças. "É impressionante o efeito provocado. Passa pelo desenvolvimento das crianças, garante preço mínimo ao produto e incentiva o pequeno produtor, que com assistência técnica passa a ter mais produtividade e qualidade", destacou. Eliel disse ainda que hoje o Estado é exemplo pelo Programa Leite das Crianças, pela qualidade do produto que vem se destacando a cada ano, graças ao melhoramento genético, inseminação artificial e transferência de embriões.
Desde que foi criado, em 2003, o Programa já atendeu mais de 1,2 milhão de crianças, com a distribuição de 365 milhões de litros de leite. Nesse período, mais de 4,2 milhões de amostras de leite foram analisadas.
O ex-secretário da Agricultura e diretor do Lactec, Newton Pohl Ribas, também participou do seminário. Responsável pela implantação do Programa Leite Paraná, Ribas ressaltou a parceria com a Universidade McGill do Canadá. "O leite evoluiu muito em qualidade, e as ações que envolvem toda a cadeia produtiva favorecem o fortalecimento das economias locais, a cidadania e a inclusão social. O leite vem passando por um processo não só de aumento de produção, mas tendo a cada dia aprimorado a sua condição de higiene, sanidade e principalmente de qualidade. Tudo isto porque conseguimos ter no Paraná um laboratório como este da Associação Paranaense de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa, trabalhando no monitoramento dos nossos rebanhos", afirmou.
O Paraná é o quarto produtor de leite do país. Com 2,8 bilhões de litros/ano é responsável por 10,3% da produção nacional. Nos últimos vinte anos a produção vem evoluindo no Estado, mais em termos de qualidade do que em volume. Hoje são 114 mil produtores que chegam a produzir até 10 litros/vaca, enquanto que a média nacional fica em torno de 5,0 litros/vaca.

Fonte: SEAB

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom