Projeto Cafés Especiais do Paraná

Flávia Garcia Mureb Jacob Saldanha Rodrigues degustação de café em sua propriedade e de seu marido Luiz Roberto Saldanha Rodrigues.

 

A busca do consumidor pela identidade do produto vai ao encontro do projeto Cafés Especiais do Paraná, desenvolvido e coordenado pelo Sistema FAEP/SENAR-PR. A proposta é valorizar os produtores locais, além de promover o café especial paranaense.

O projeto começa nos cursos de Degustação e Classificação de Cafés Especiais, que entraram no catálogo do SENAR-PR em 2018. Ao longo do processo de capacitação, os cafeicultores aprendem a degustar e avaliar o próprio café, podendo assim negociar melhor a própria produção. Segundo a engenheira agrônoma do Departamento Técnica Econômico (Detec) do Sistema FAEP/SENAR-PR Jéssica D’Angelo, “o curso capacita o produtor para que ele conheça o produto que tem em mãos. E, sabendo quais são suas características, ele sabe como melhorar a qualidade da produção”.

De acordo com o chefe do Departamento de Economia Rural (DERAL) do Estado do Paraná, Francisco Carlos Simioni, existem aproximadamente 12 mil produtores rurais com atividade cafeeira, concentrados nas regiões Norte Pioneiro e Norte Central. Cortado pelo Trópico de Capricórnio, o  Paraná possui um terroir (característica de solo e clima que se expressam através do aroma e do sabor da bebida) único, que vem sendo valorizado por consumidores nacionais e internacionais.

O mercado de cafés especiais cresce, em média, 15% ao ano, e atualmente os produtores paranaenses conseguem produzir, em média, 15 a 20% de cafés especiais em relação ao total de sua produção. Enquanto a saca de café commodity vem sendo comercializada a R$ 400, a saca de café especial é comercializada a R$ 800, podendo ultrapassar R$ 1 mil.

Com o propósito de atender a demanda crescente, os cafeicultores paranaenses vêm buscando cada vez mais capacitações e novas técnicas de manejo, aperfeiçoando seus sistemas de produção e assim, obtendo bebidas com mais qualidade. Acompanhando esta tendência surgiu o projeto Cafés Especiais do Paraná.

Objetivo

Incentivar os produtores rurais paranaenses a produzirem lotes de cafés especiais, por meio da divulgação dos produtos trabalhados durante os treinamentos em Classificação e Degustação de Cafés Especiais, do SENAR-PR, com ações internas e externas.

Regras para participação

– Participação e aprovação no curso de Classificação e Degustação de Cafés Especiais;

– Disponibilizar três quilos de café beneficiado grão cru (peneira 16 acima), que será avaliado e pontuado durante o curso de acordo com a metodologia SCA de cafés especiais;

– Os cafés que atingirem a nota igual ou superior a 80 pontos, serão encaminhados para a sede do Sistema FAEP/SENAR-PR, em Curitiba;

– O produtor deverá autorizar o uso de sua imagem por meio do Termo de autorização próprio (termo será disponibilizado durante o curso);

– Os cafés serão preparados pelas copeiras da entidade e servidos a todos os colaboradores, uma vez por semana, sendo um produtor por semana. Ao lado das

garrafas de café, um expositor com a ficha técnica contendo a foto do produtor juntamente com breve história de vida e informações referentes ao café que está sendo servido (manejo pós-colheita – natural ou cereja descascado, pontuação e nuances – aromas, fragrâncias e sabores);

– A ficha técnica também será divulgada nos meios de comunicação impressos (Boletim Informativo) e digitais (site e demais redes sociais do Sistema FAEP/SENAR).

Importante

– O SENAR-PR não comercializará os cafés utilizados no projeto.

– Somente serão utilizados cafés especiais provenientes de cafeicultores paranaenses participantes do curso de Classificação e Degustação de Cafés Especiais.

 

imprensa@faep.com.br