Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 18/08/2011 - 12h00
Postado em Notícias

18/08/2011 12h00 - Postado em Notícias

Paraná cria Fórum de Desenvolvimento do Agronegócio

O governador Beto Richa assinou nesta quarta-feira (17), no Palácio das Araucárias, um termo de cooperação técnica para criação do Fórum dos Promotores do Desenvolvimento do Agronegócio Paranaense. O fórum tem como metas a realização de ações conjuntas entre governo e iniciativa privada e a construção de uma visão de futuro do agronegócio paranaense. O […]

O governador Beto Richa assinou nesta quarta-feira (17), no Palácio das Araucárias, um termo de cooperação técnica para criação do Fórum dos Promotores do Desenvolvimento do Agronegócio Paranaense. O fórum tem como metas a realização de ações conjuntas entre governo e iniciativa privada e a construção de uma visão de futuro do agronegócio paranaense. O objetivo é fazer com que o Estado se torne referência em competitividade e sustentabilidade, melhorando a qualidade de vida no campo e na cidade.

O colegiado será instalado por um período de quatro anos e vai reunir a Secretaria da Agricultura e Abastecimento e seus órgãos vinculados (Emater, Iapar, Ceasa, Codapar, Claspar e o Centro Paranaense de Referência em Agroecologia), Instituto de Águas Paraná, Instituto Ambiental do Paraná, Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep/Senar), Sistema Ocepar/Sescoop-PR, Sebrae-PR e o Banco do Brasil.

"Esta é mais uma demonstração do interesse do governo estadual em desenvolver um trabalho conjunto para atingir os objetivos de fortalecer a economia, a agropecuária, o agronegócio e a agroindústria", afirmou o governador Beto Richa. Ele ratificou que a determinação do governo é ter as entidades representativas da sociedade paranaense próximas para ajudarem na decisão das ações adequadas para cada área.

Para acompanhar a execução das ações foi criado um comitê gestor, sob a coordenação da Secretaria da Agricultura, Faep, Sebrae-PR, Emater e Iapar. "Este fórum dará maior agilidade aos processos e permitirá o aperfeiçoamento das ideias, de acordo com as necessidades de cada segmento que integra o setor agropecuário", destacou o governador.

AGENDA COMUM – O secretário da Agricultura Norberto Ortigara explicou que as instituições participantes deverão disponibilizar estrutura técnica, administrativa e informações de forma a contribuir efetivamente com o estabelecimento de um plano e cronograma de trabalho com metas, indicadores e mecanismos de acompanhamento e avaliação.

"Esta grande parceria soma esforços e cria uma agenda comum para o avanço da agropecuária e a agroindústria. Vamos evitar a sobreposição de trabalhos e projetos, o que evitará a dispersão de recursos. Com a agenda conjunta, os problemas serão atacados de forma coletiva", disse Ortigara.

As entidades participantes consideram imprescindível a atuação integrada entre as instituições públicas e privadas. "Trabalhar em parceria é a melhor arma para promover o desenvolvimento do Paraná", disse o presidente da Faep, Ágide Meneguette.

Ele classificou a criação do fórum como uma atitude de colaboração sem precedentes, em que serão desenvolvidos projetos concretos, evitando a duplicidade de atuação ou ações conflitantes. "O governador Beto Richa inicia um mutirão em favor da agropecuária do Paraná, em que cada instituição fará a sua parte para contribuir com resultados concretos para desenvolvimento do setor" explicou.

PROJETOS – Quatro projetos pilotos serão desenvolvidos num primeiro momento. O Leite no Arenito Caiuá, escolhido por sua importância na cadeia produtiva da região e em sua área de abrangência. O projeto de agricultura na Região Metropolitana de Curitiba, que seguirá as orientações do diagnóstico publicado em um seminário realizado na semana passada. Três segmentos serão foco das ações: a produção, a pós-colheita e a modernização da comercialização.

O projeto Café no Norte Pioneiro foi incluído por já ter várias iniciativas estruturadas e a cadeia organizada. Há a possibilidade de produzir cafés especiais com identificação geográfica, o que pode representar um aumento de até 80% no valor do produto. Outro projeto contemplado é o de Cultivos Florestais, que deverá considerar as questões de sustentabilidade econômica, social e ambiental do segmento, com ênfase ao uso e manejo adequado do solo e da água.

PARANÁ – O superintende do Banco do Brasil no Paraná, Paulo Roberto Mainers, confirmou a parceria das 360 unidades do banco no estado e anunciou a disponibilização de R$ 7,4 bilhões para o agronegócio para a safra 2011/2012.

Mainers ressaltou que o estado é uma referência nacional por sua capacidade de realização de projetos. "A iniciativa agrega forças, permite a otimização de recursos e potencializa o desenvolvimento do Paraná e o Banco do Brasil apóia iniciativas que trabalham a base, a sustentabilidade do negócio", afirmou.

O perfil do Paraná também foi reconhecido pelo diretor técnico do Sebrae, Júlio César Agostini, que representou a instituição durante a solenidade. "A capacidade de trabalhar em conjunto para apoiar a economia e a sociedade é o diferencial e a característica de como se atua no Paraná", disse. Ele informou que a primeira contribuição do Sebrae para a criação do fórum foi disponibilizar o modelo de gestão de projetos usado pela instituição.
Fonte: AEN

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom