Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 12/07/2011 - 12h00
Postado em Notícias

12/07/2011 12h00 - Postado em Notícias

Lançado Plano Safra da Agricultura Familiar

Presidente Dilma Rousseff anunciou que o governo vai disponibilizar uma linha de crédito de até R$ 16 bilhões aos pequenos produtores. Evento no Sudoeste do Paraná, reuniu cerca de 8 mil pessoas

A presidente da República, Dilma Rousseff (PT), lançou nesta terça-feira (12), em Francisco Beltrão, no Sudoeste do Paraná, o Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012. Ela confirmou que o governo vai disponibilizar uma linha de crédito de até R$ 16 bilhões para a agricultura familiar e ressaltou a importância desses trabalhadores para acabar com a miséria no país.

Aproximadamente 8 mil pessoas estiveram presentes, no Parque de Exposições Jaime Canet Junior, em Francisco Beltrão. O evento estava marcado para começar às 11 horas, mas começou com quase duas horas de atraso. Dilma discursou por 23 minutos e disse que "o Brasil deve se orgulhar muito de seus produtores".

Para a presidente, com o apoio dos pequenos produtores é possível "acabar com a miséria extrema no nosso país". Ela confirmou que o valor disponibilizado este ano (R$ 16 bilhões) é o mesmo do ano anterior, mas nem todos os recursos foram utilizados na última safra. A estimativa é que, dos R$ 16 bilhões, R$ 5 bilhões tenham "sobrado".

Para que a situação não se repita, o governo vai simplificar as operações de crédito rural. Um exemplo é a redução e unificação das taxas anuais de juros, que agora serão 1% para empréstimos destinados a investimentos até R$ 10 mil e 2% para valores acima de R$ 10 mil. Na safra atual, as taxas variam de 1% a 4%.

A presidente ainda afirmou que, se houver necessidade, o governo federal irá disponibilizar mais recursos para essa atividade familiar. Dos R$ 16 bilhões, R$ 7,7 bilhões são para investimentos e R$ 8,3 bilhões para custeio.

Dilma também quer que a comercialização entre os produtores seja facilitada. Só no Paraná, dos 370 mil produtores rurais, cerca de 85% são de agricultura familiar.

A presidente destinou um total de R$ 300 milhões para a Política de Garantia de Preços Mínimos para a Agricultura Familiar (PGPM-AF). A presidente ressaltou ainda que pediu ao ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que inclua no Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) áreas rurais onde a atividade familiar é atuante.

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), esteve no aeroporto de Francisco Beltrão para recepcionar a presidente e também discursou. Richa ressaltou que as divergências partidárias precisam ser esquecidas nestas horas e disse que o governo do Paraná tem uma relação de cooperação com o governo federal.

A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence e do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Wagner Rossi, também acompanharam a presidente na viagem.

O ministro Afonso Florence destacou que a PGPM-AF irá comprar diretamente dos agricultores com declaração de aptidão do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

A presidente atribuiu ao seu antecessor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, avanços na política agropecuária nacional e voltou a dizer que recebeu uma "herança bendita" da gestão anterior. A expressão já havia sido usada pela presidente nesta segunda-feira (11), em cerimônia de entrega do Prêmio Anísio Teixeira, em uma resposta aos que avaliam que a presidente está se afastando nas últimas semanas do seu padrinho político. "Eu recebi uma herança bendita no que se refere a toda política de desenvolvimento familiar e de toda a atividade agropecuária do Brasil", afirmou.

Agricultores, membros de movimentos sociais, deputados estaduais e cerca de 100 prefeitos estiveram presentes no lançamento do Plano Safra no Sudoeste do estado. Às 15h, Dilma retornou para Brasília.

O lançamento estava marcado para o dia 1º de julho, mas foi adiado em razão do mau tempo.

Plano Safra
O governo vai disponibilizar uma linha de crédito de até R$ 16 bilhões para a agricultura familiar, responsável por dois terços dos estabelecimentos rurais no estado, num sistema de produção considerado modelo para as demais regiões. O valor é o mesmo do Plano Safra anterior, isso porque nem todos os recursos foram utilizados nas últimas safras.

Essa é a primeira vez que um ocupante do cargo de presidente da República visita o município, e também a primeira vez que Dilma vem ao Paraná depois de assumir o mandato.

Fonte: Gazeta do Povo – Fernanda Leitóles, Gladson Angeli, José Rocher e Vitor Geron com Agência Estado

imprensa@faep.com.br