Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 20/03/2012 - 12h00
Postado em Notícias

20/03/2012 12h00 - Postado em Notícias

Governo destina R$ 737 milhões para garantir preço do arroz

Medida tem o objetivo de garantir o preço mínimo e incentivar maior competitividade no mercado

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Mendes Ribeiro Filho, anunciou medidas de apoio à comercialização do arroz nesta terça-feira (20/3). Serão destinados R$ 737 milhões com o objetivo de contemplar a Política de Garantia de Preço Mínimo (PGPM) para o produto. O ministério utilizará como instrumentos a Aquisição do Governo Federal (AGF), o contrato de Opção de Venda, o Prêmio para Escoamento de Produtos (PEP) e o Prêmio de Equalização Pago ao Produtor (Pepro).

O leilão de PEP/Pepro vai encaminhar um total de 1 milhão de toneladas de arroz para a comercialização, distribuídos nos meses de abril, maio, junho e julho. Para os Contratos de Opção, serão destinadas 700 mil toneladas e para a AGF, 320 mil toneladas, também distribuídas entre os meses de abril, maio, junho e julho. Todas as operações totalizarão 2,020 milhões toneladas. Por meio desses mecanismos, o governo espera corrigir as distorções de preços pagos ao produtor e garantir sua maior competitividade no mercado.

O ministro lembrou que o Mapa está atento às reivindicações do setor e retoma o seu papel de estar perto do produtor. "Essas medidas são parte do apoio do governo aos produtores de arroz do país, garantindo o sustento de sua renda e uma remuneração mínima para sua colheita", assegurou.

Segundo Mendes Ribeiro, as medidas são um exemplo claro da regionalização do ministério, uma prova do novo modelo de política agrícola que está sendo criado, que deve ser preventiva e corretiva. A operacionalização se dará por intermédio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Fonte: Globo Rural

imprensa@faep.com.br