Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 27/03/2018 - 06h48
Postado em Destaques, Pecuária de Corte

27/03/2018 06h48 - Postado em Destaques, Pecuária de Corte

Ganhos mútuos e sem compactação

Sistemas integrados de lavoura e pecuária trazem benefícios para ambas atividades

As vantagens dos sistemas integrados de produção agropecuária, como Integração Lavoura-Pecuária (ILP) e Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) são bem conhecidas, além de aproveitar melhor a área com a diversificação de atividades, existem ganhos comprovados de produtividade em lavouras de grãos e bem-estar animal. O que impede, porém, que mais produtores adotem esse sistema é uma crença – diga-se de passagem infundada – de que o pastejo dos animais em áreas de lavoura pode causar problemas de compactação de solo.

“Essa compactação ocasionada pelo pisoteio animal é um mito” revela o pesquisador do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), e PhD em solos, Cezar Francisco Araujo. Segundo ele, se a compactação ocorre deve estar havendo o manejo inadequado dos animais ou das pastagens utilizadas. “O pastejo moderado pode inclusive melhorar as qualidades físicas, químicas e biológicas do solo”, diz.

Segundo o pesquisador, o grande responsável pela compactação do solo é o tráfego de máquinas agrícolas, principalmente as de grande porte e em condições de umidade inadequadas. “Como a área do casco dos animais é pequena em relação ao rodado do trator, a pressão aplicada fica restrita a uma camada de zero a cinco centímetros. Já a tensão aplicada pelas máquinas é distribuída em profundidade, o que vai depender do tipo de rodado, da largura do pneu, da carga, da pressão de inflação do pneu, mas principalmente do manejo e da umidade do solo”, explica.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra

Ouça abaixo matéria de rádio sobre os benefícios dos sistemas integrados de lavoura e pecuária.

Baixar áudio.

Título da Postagem: Ganhos mútuos e sem compactação

imprensa@faep.com.br