Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 23/03/2011 - 12h00
Postado em Notícias

23/03/2011 12h00 - Postado em Notícias

FAEP pede revisão à Monsanto

A atual metodologia da política comercial para a tecnologia Roundup Ready (RR)obriga ao usuário pagar taxa dupla de royalties, quando não ocorre a comercialização de toda a safra até o dia 31 de janeiro do ano subsequente à colheita. O modelo de cobrança da tecnologia RR prevê um volume de crédito de isenção para cada […]

A atual metodologia da política comercial para a tecnologia Roundup Ready (RR)obriga ao usuário pagar taxa dupla de royalties, quando não ocorre a comercialização de toda a safra até o dia 31 de janeiro do ano subsequente à colheita. O modelo de cobrança da tecnologia RR prevê um volume de crédito de isenção para cada kg de semente de soja RR certificada que o agricultor tenha comprado e pago royalties. A revisão dessa política foi solicitada pelo presidente da FAEP, Ágide Meneguette, em documento encaminhado na última semana a André Dias, presidente da Monsanto Brasil.

O volume de crédito varia conforme a produtividade média em cada estado da Federação. No Paraná, a cada kg de semente de soja RR certificada comprado, o agricultor tem direito a comercializar 73 kg de grãos, com a isenção de qualquer pagamento adicional, desde que tenha optado por pagar os royalties na compra da semente.

Como é utilizado cerca de 50 kg de semente por hectare, o agricultor paranaense tem direito de comercializar até 3.650 kg de soja por hectare. Porém, a validade do crédito adquirido vai até o dia 31 de janeiro de cada ano subsequente à colheita da safra.

Por exemplo, o agricultor que colheu soja em 2010 e chegou ao dia 1º de fevereiro de 2011 com parte da produção ainda a comercializar, ao fazê-lo terá que pagar royalties novamente, mesmo ainda tendo crédito. É uma situação prejudicial aos agricultores, uma vez que na compra da semente já foi pago o preço pelo uso da tecnologia.

Diante disso, o presidente da FAEP solicitou  a revisão da atual política, permitindo que o crédito obtido tenha validade até a comercialização total da safra, independente da data em que ocorra.

Fonte: Comunicação Social Sistema FAEP

imprensa@faep.com.br