Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 24/11/2011 - 12h00
Postado em Notícias

24/11/2011 12h00 - Postado em Notícias

FAEP e Ocepar conseguem leilões extras para trigo com o Mapa

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio da Secretaria de Política Agrícola, negociou com o setor produtivo e vai investir R$ 200 milhões na comercialização de trigo nos próximos dias. O acordo, firmado na última quarta-feira, 23 de novembro, inclui a realização de leilão extraordinário em 30 de novembro. Serão comercializadas 350 […]

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio da Secretaria de Política Agrícola, negociou com o setor produtivo e vai investir R$ 200 milhões na comercialização de trigo nos próximos dias. O acordo, firmado na última quarta-feira, 23 de novembro, inclui a realização de leilão extraordinário em 30 de novembro. Serão comercializadas 350 mil toneladas do cereal, em operações de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro) e Prêmio para Escoamento de Produto (PEP). Participaram da reunião a Ocepar e o presidente da Comissão de Cereais da FAEP, Ivo Arnt Filho.

Seguindo o cronograma do governo, o próximo leilão, previsto para o dia 7 de dezembro, também envolve 350 mil toneladas de trigo. O total dos dois leilões soma 300 mil toneladas para Paraná e 300 mil no Rio Grande do Sul.

O ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, lembrou que essas medidas têm como objetivo garantir o preço mínimo do trigo aos produtores. "Para a estocagem, está autorizada linha de crédito de EGF (Empréstimo do Governo Federal), que libera um crédito de até R$ 40 milhões por tomador (indústria ou comerciante)". A taxa de juros do EGF é de 6,75%, como está prevista no Plano Agrícola e Pecuário 2011/12. Os interessados deverão dirigir-se aos agentes financeiros que operam o crédito rural. "Estas medidas fortalecem a atenção do Ministério para atender o setor tritícola", afirmou.

O governo já realizou dois leilões de trigo de PEP e Pepro. No leilão do dia 09 de novembro, foram comercializadas 147,7 mil toneladas de uma oferta de 300 mil t. No leilão dessa quarta-feira (23/11) foram comercializadas 211 mil toneladas de uma oferta de 345 mil toneladas.

A previsão do governo é realizar leilões para escoamento de trigo de 15 em 15 dias. O próximo será em 21 de dezembro; e, em 2012, em 04 e 18 de janeiro e 01, 05 e 29 de fevereiro.

AGF

Além dos leilões de PEP e Pepro, no montante de 700 mil toneladas nos dois leilões (30/11 e 07/12), o governo disponibilizará R$ 110 milhões, em dezembro/11, suficientes para a aquisição de 230 mil toneladas por Aquisição do Governo Federal (AGF). O limite será de 1.000 sacas por CPF para pulverizar os recursos entre o maior número de produtores.

Leilões do Paraná

Produtores paranaenses reclamaram das diferenças de prêmio entre regiões e que o leilão criou distorções no mercado, inclusive resultando na depreciação do preço de trigo de melhor qualidade. Para buscar uma solução, a FAEP esteve presente na reunião do Mapa no dia 23 de novembro para relatar as dificuldades com os prêmios e regionalização do Paraná nos dois primeiros leilões da Conab.

No primeiro leilão de 10/11, o aviso 461 ofertou quatro lotes de 25 mil ton (total de 100 mil toneladas), negociou apenas 38% (38 mil toneladas). Do aviso 462 de oferta de 60 mil toneladas, foi negociado somente 50%, ou seja, 30 mil toneladas, totalizando 68 mil toneladas via PEP. No Pepro, das 20 mil toneladas ofertadas no Paraná apenas oito mil foram arrematadas. No leilão segundo leilão, de 23 de novembro, foram ofertadas 150 mil toneladas e negociadas 84,5 mil ton (56,3%).

Com os resultados obtidos na reunião com o Mapa, a FAEP vai continuar a monitorar os próximos leilões com o objetivo de verificar como o preço de mercado se comportam e se serão novos ajustes no apoio à comercialização. Segundo Ivo Arnt Filho, o próximo leilão deve ofertar 70% do volume para trigo pão/melhorador e 30% para trigo brando sem regionalização do prêmio.

Nos dois primeiros leilões foram arrematadas 160,5 mil toneladas de trigo do Paraná, sendo que isso representa 6,6% da safra, estimada em 2,42 milhões de toneladas. No Brasil, os leilões tiveram um total de 358,7 mil toneladas negociadas, o equivalente a 7,1% da safra nacional, estimada em cerca de 5 milhões de toneladas.

Saiba Mais

Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro) – O governo concede uma subvenção econômica (prêmio) ao produtor e/ou sua cooperativa que se disponha a vender seu produto pela diferença entre o valor de referência estipulado pelo governo federal e o valor do prêmio arrematado em leilão.

Prêmio para Escoamento de Produto (PEP) – O governo concede um valor à agroindústria ou cooperativa que adquire o produto pelo preço mínimo diretamente do produtor rural e o transporta para região com necessidade de abastecimento.

Com informações do MAPA e DTE/FAEP

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom